Pular para o conteúdo principal

Renove a política!


Este é um ano de eleições, então, queria parar um pouco e deixar um recado. O que o Brasil precisa gastar, para manter a máquina pública funcionando, como foi mostrado aqui, nesta segunda-feira, está chegando perto de 75% do que o Brasil consegue produzir. As estatais, como também demonstrei, através do relatório fiscal do Banco Central, de fevereiro deste ano, estão consumindo mais de 120 milhões de reais por mês. São ineficientes, onerosas e pesam no orçamento. Como comentei em setembro[1] , não adianta mais subir e criar impostos, pois a economia não suporta mais esta carga tributária e, portanto, o discurso de aumentar impostos para compensar dívidas do governo não vai adiantar.

Agora, vamos tentar imaginar que não teremos problemas de fraudes e segurança com as urnas, isto é, que estes problemas, já apresentados, sejam resolvidos. Então, é necessário que pensemos em quem votar para evitar que o Brasil vire uma Venezuela de vez. Os partidos socialistas, que na sua grande maioria apoiam a ditadura de Maduro, desejam TODOS mais participação do Estado na economia e, logo, na vida do brasileiro. Ora, se o governo já gasta quase 75% do nosso PIB para manter a máquina pública, se o Estado crescer mais, e não houver crescimento econômico, como aconteceu em 2015 e 2016, chegaremos perto da falência. É o socialismo trazendo o perigo da crise, da fome e da miséria ao Brasil.

É inevitável que pensemos nisto na hora de votar! Eu procuro partidos que possam diminuir o Estado. Eu procuro um presidente que queira privatizar. Eu quero uma política que privilegie a liberdade, a propriedade e o mercado. Eu quero renovação! Chega de partidos que apoiem ditadores. Chega de partidos que desviam dinheiro público. Chega de políticos que querem te dizer como andar, se vestir e o que falar. Quero educação livre e de qualidade. Quero escola sem partido. Quero segurança forte, leis fortes e mais cadeia. Quero menos impostos. Quero o fim do BNDES, do imposto de importação e do câmbio flutuante. E estes são objetivos da nossa Direita Conservadora. Como versa Olavo de Carvalho, para chegarmos a esta “espuma do mar” (economia), precisamos, antes de mais nada, mudar a política.






Vamos todos buscar uma renovação da política, mais à direita desta vez!


[1] Impostos e impostos
http://www.outrospapos.com/2017/09/impostos-e-impostos.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diego Rox e o Jardim das Borboletas

Diego Rox e o Jardim das Borboletas
Como sabem, sou inscrito do canal do Nando Moura, ou seja, sou um dos “bots” do canal. Sobre este assunto, está até engraçado. Vou escrever sobre isto antes de entrar no assunto. Os adversários que temem a verdade nos ofendem com termos que não condizem com nosso real comportamento. Ficou engraçado, porque, se juntarmos todas as ofensas em uma frase, eu acabo virando um “robô, com recurso de bot, nazista e fascista, que não gosta de odores fortes”, por isso, está engraçado ver esta situação. Fui reduzido a um robô Windows 10, que não gosta de pum.
Ao assunto. Através do vídeo do Nando, sobre o uso de bots, eu acabei conhecendo o canal do Diego Rox. Veja um vídeo abaixo. Ele parece ter uma agenda parecida com a do Nando Moura, isto é, ele é cristão, pois acredita em Deus e em Cristo, prega ação contra a corrupção, homenageia os verdadeiros heróis anônimos, é caridoso e defende a liberdade. Uma agenda que também me aproxima dele, por isso, hoje, esto…

Cavaleira ou Amazona? Veja a resposta!

Amazona ou Cavaleira?
    Em meu tempo de colégio, nas décadas de 80 e 90, nos foi ensinado que o feminino de cavaleiro seria amazona. Em uma prova, um colega marcou o feminino de cavaleiro sendo cavaleira e foi repreendido. Desta forma, fixei amazona como o feminino correto para o termo em questão, ou seja, mulher que anda a cavalo. Ao assistir Walkure Romanze, eu me deparei com a palavra cavaleira e me questionei. Inclusive, alertei-os para a forma que eu julgava correta, mas sem retorno positivo. Deste modo, fui pesquisar para ver se a expressão estaria correta.


    Nestas pesquisas, encontrei um professor que prontamente me respondeu a esta questão. O caso estava solucionado com uma bela lição que, agora, repasso a vocês. Com a palavra o professor Ari Riboldi.
    No meu tempo de estudante, no ensino primário e no ginásio, também se aprendia assim: cavaleiro (masc.), amazona (fem); cavalheiro (masc.), dama (fem.). No entanto, os dicionários registram o termo 'cavaleira' …

Será o Veredito?!

Canal Será o Veredito?!
Foi a primeira recomendação do Youtube que gostei de ter recebido. Sobre o canal: “O Direito tá na mídia! O Direito tá na moda! Um juiz de direito se torna celebridade nacional. Tribunais transmitem suas sessões ao vivo pela televisão. Os meios de comunicação não se cansam de veicular notícias jurídicas. Mas, o mundo jurídico possui formalidades que dificultam a compreensão dos seus temas pelo cidadão que não tem formação no direito. Muito se fala; pouco se explica. Por isso surgiu o "Será o Veredito!?". Um canal que traz informações sobre o direito com uma linguagem simples, clara e objetiva.”



O primeiro vídeo que vi desse canal foi uma resposta ao Bugalho. Uma resposta baseada em livros, mostrando a fonte de seu conhecimento e minando, com ótimos argumentos, a posição de seu opositor. Todos os vídeos que assisti foram assim, com a fonte de leitura em mãos. Ele já se disse de centro-direita, o que o faz ser um aliado natural da liberdade e da proprie…