sexta-feira, 16 de março de 2018

Renove a política!


Este é um ano de eleições, então, queria parar um pouco e deixar um recado. O que o Brasil precisa gastar, para manter a máquina pública funcionando, como foi mostrado aqui, nesta segunda-feira, está chegando perto de 75% do que o Brasil consegue produzir. As estatais, como também demonstrei, através do relatório fiscal do Banco Central, de fevereiro deste ano, estão consumindo mais de 120 milhões de reais por mês. São ineficientes, onerosas e pesam no orçamento. Como comentei em setembro[1] , não adianta mais subir e criar impostos, pois a economia não suporta mais esta carga tributária e, portanto, o discurso de aumentar impostos para compensar dívidas do governo não vai adiantar.

Agora, vamos tentar imaginar que não teremos problemas de fraudes e segurança com as urnas, isto é, que estes problemas, já apresentados, sejam resolvidos. Então, é necessário que pensemos em quem votar para evitar que o Brasil vire uma Venezuela de vez. Os partidos socialistas, que na sua grande maioria apoiam a ditadura de Maduro, desejam TODOS mais participação do Estado na economia e, logo, na vida do brasileiro. Ora, se o governo já gasta quase 75% do nosso PIB para manter a máquina pública, se o Estado crescer mais, e não houver crescimento econômico, como aconteceu em 2015 e 2016, chegaremos perto da falência. É o socialismo trazendo o perigo da crise, da fome e da miséria ao Brasil.

É inevitável que pensemos nisto na hora de votar! Eu procuro partidos que possam diminuir o Estado. Eu procuro um presidente que queira privatizar. Eu quero uma política que privilegie a liberdade, a propriedade e o mercado. Eu quero renovação! Chega de partidos que apoiem ditadores. Chega de partidos que desviam dinheiro público. Chega de políticos que querem te dizer como andar, se vestir e o que falar. Quero educação livre e de qualidade. Quero escola sem partido. Quero segurança forte, leis fortes e mais cadeia. Quero menos impostos. Quero o fim do BNDES, do imposto de importação e do câmbio flutuante. E estes são objetivos da nossa Direita Conservadora. Como versa Olavo de Carvalho, para chegarmos a esta “espuma do mar” (economia), precisamos, antes de mais nada, mudar a política.






Vamos todos buscar uma renovação da política, mais à direita desta vez!


[1] Impostos e impostos
http://www.outrospapos.com/2017/09/impostos-e-impostos.html