sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Drops: O Melhor de Porto Alegre II & Melhor Animê da Primavera de 2017!

Drops: O Melhor de Porto Alegre II & A Melhor Animação 2017, II

O Melhor de Porto Alegre
Caipirinha


Caipirinha do Izakaya Danjou


Para este rápido texto, decidi analisar as caipirinhas de alguns bares e restaurantes da capital. Caipirinha clássica, isto é, a de limão! Os estabelecimentos analisados: Heilige, Outback (Barra Shopping Sul), Bah, Champanharia Natalício (Barra Shopping Sul), NB Steak, Izakaya Danjou e Cisne Branco. O que foi analisado: harmonia, força e prazer.



Caiprinha do Bah!




Harmonia

A mais harmônica é aquela na qual os ingredientes se misturaram com perfeição e não ficaram brigando pela dominância do sabor. Parece estranho, pois a caipirinha é feita de uma bebida alcóolica, açúcar, limão e gelo. E, por incrível que pareça, em algumas casas, os ingredientes não tinham muito equilíbrio. A mais harmônica, a mais perfeita, foi a da Champanharia Natalício. O curioso é que não estava no cardápio, mas o garçom não se intimidou, pegou minhas preferências e preparou a bebida. Assim nasceu a vencedora!

CHAMPANHARIA NATALICIO BARRA SHOPPING SUL
Porto Alegre - RS
Av. Diário de Notícias, 300 - 2º piso
51. 3028.1077



Força

Não diz respeito apenas ao teor alcóolico, mas ao sabor acentuado também! Ela não é harmônica, pois um dos ingredientes vai se sobressair positivamente. A com maior força foi a caipirinha do NB Steak. Bateu forte, rápido e de forma quase silenciosa. Essa não é indicada para quem está dirigindo, mas é muito boa! Se quiser aquela caipirinha que vai queimar os seus problemas no primeiro gole, eu indico a do NB Steak.


Rua Ramiro Barcelos, 389 - Floresta - Porto Alegre/RS - (51) 3225-2205



Prazer

Aqui, prazer significa todo o contexto em volta da bebida. O vencedor neste quesito: Cisne Branco! Tomar uma caipirinha bem preparada, enquanto navega pelo Guaíba, e vê Porto Alegre de um barco, é um dos prazeres desta viagem. Peça uma caipirinha acompanhada de uma porção de fritas, relaxe e navegue pelo Guaíba. Com certeza, esta foi a experiência mais incrível, e repleta de prazer, que fiz. Vale cada segundo!



EMBARQUES / DESEMBARQUES

Cais do Porto de Porto Alegre, armazém B3 com acesso de Pedestres na Praça atrás do Mercado Público.




Melhor Animê 2017- Primavera

Eromanga Sensei (Crunchyroll)





A história trata de um garoto que, logo após o pai se relacionar com uma outra pessoa, dando a ele uma irmã, acaba por perder a ambos (o pai e a madrasta). Sozinho, com a sua irmã, que acaba ficando reclusa no quarto, ele se vê pressionado por este destino. Para desabafar, acaba se tornando um escritor e consegue um sucesso relativo. Em um determinado dia, ele acaba descobrindo que a pessoa que desenha as ilustrações de seus livros é sua irmã reclusa. Com o pseudônimo de “eromanga-sensei”, que ela própria renega, colabora com os livros dele criando as ilustrações. Neste momento, Izumi (o garoto) se vê impulsionado a se relacionar com sua irmã, tentando fazê-la se abrir com ele. Este é o início da promessa que ambos farão e o início de um novo momento na vida deles.

Tinha tudo para ser um drama, mas o autor resolveu guiar o material para a comédia. E ficou sensacional! A vida é um elo de escolhas que te guiarão, fazendo seu futuro ser um eco de seu passado. O futuro do Izumi foi um eco de um passado no qual ele lutou para não afundar em uma depressão e foi bem sucedido. A série demonstra isso com perfeição. Os diálogos, as cenas, a música, a promessa, a direção, ou seja, tudo foi muito bem trabalhado para entregar uma série leve, atraente e com personagens carismáticos e cenas inesquecíveis. A Sagiri (irmã), por exemplo, é formidável. Além de reclusa, ela tem manias que a fazem parecer um velho, por vezes tarado, de 70 anos e isso a deixa muito carismática, criando cenas que me fizeram rir demais! Os outros personagens deixam esta mistura ainda mais agradável e polêmica!

Eu também me liguei na necessidade que o Izumi tinha em escrever, pois acredito que todo autor passou, ou passará, por momentos como os dele. E isso ficou guardado em mim. O resultado é que ele se tornou, para mim, um personagem simbólico.

E que música sensacional para a abertura. Confira abaixo!