Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro 3, 2017

Drops: Filho do Naruto e a Mãe do Deku!

Drops: Mãe do Deku e Filho do Naruto
Não, apesar do título orientar para algum doujinshi obscuro, eu apenas resolvi fazer textos curtos com estes temas. Sei que o título ficou estranho (rs). E sobre o poema de quarta-feira passada, eu fui enganado pelo roteiro do animê! (rs) 
Filho do Naruto
Boruto está na berlinda para desenvolver uma síndrome do pai ausente (leia). Naruto, que conseguiu realizar seu sonho de virar hokage, acabou por abandonar um pouco sua função familiar e paterna, criando no filho (Boruto) uma mágoa e uma falsa rebeldia. Boruto é um falso rebelde, pois ele unicamente deseja chamar a atenção do pai para si. Ele não possui um ódio verdadeiro que alimente uma rebeldia, ele apenas quer o pai mais próximo. E eu acho tão triste isso, pois eu sou fã de Naruto e, como tal, torci para que o jovem Naruto realizasse seu sonho. Quando ele reencontrou seus pais, eu chorei. Ele sempre foi sozinho e, no momento em que ele consegue até instituir uma família, os autores o fazem se…

Sarada e Família!

Amor é algo complexo, delicado; Não pode ser descrito, nem quantificado; Não pode ser nem mesmo qualificado; Amor é um elo intensificado!
Costumamos descrever o amor como laços que unem; Não é apenas um laço, mas vários que ligam sentimentos; Laços para que pessoas se amem; Laços diversos, que ligam pessoas, lugares e momentos.
Família é o nome de um destes laços; O respeito e fraternidade são seus principais elos; Deve predominar a cordialidade; Não importa a sua idade!
Pensei nesse poema ao ver o problema da personagem Sarada de Boruto. Boruto é a série que dá continuidade a Naruto e conta a história dos filhos dos personagens da série clássica. Sarada está com problemas de relacionamento, afinal, o pai dela é o Sasuke e ela descobriu, recentemente, que Sakura não é a mãe verdadeira dela. É a personagem que mais me cativou na série, até agora, por causa de seu contexto familiar. Tenho torcido por ela!   



Um ano sem Dilma!

E, cá estamos nós, depois de um ano do impeachment (não é gópi) da Dilma. Os que defendem o socialismo, e a corrupção da esquerda, perguntam se adiantou. Sim, adiantou! Em primeiro lugar, punimos crime de responsabilidade fiscal que levou às contas da União para um buraco do qual ainda não conseguimos sair. Segundo, a saída dela propiciou o início das reformas que o Brasil precisa. Com ela no poder, além de continuar a gastar, maquiando as contas, ela ainda não faria as reformas necessárias por não ter maioria no Congresso. Sem as reformas, o Brasil continuaria parado. Em terceiro lugar, afastamos, em tempo, o Brasil da Venezuela. Se a Dilma continuasse no poder, ela daria apoio ao regime ditatorial de Maduro, como a esquerda brasileira anda defendendo ultimamente. Em quarto lugar, sem o impeachment, com certeza, o resultado das urnas, nas eleições passadas, não demonstraria tanto repudio à agenda da esquerda. A esquerda diminuiu de tamanho, a um patamar de 13 anos atrás, e isso é bo…