sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Drops #4- Política Brasileira, Saitama e Promoção da Scortecci


Drops #4- Política Brasileira, Saitama e Promoção da Scortecci

Política Brasileira
Semana passada, nós conhecemos os novos presidentes do Congresso (Senado e Câmara) e ambas as eleições demonstram que a política ainda não aprendeu com os anseios do povo. O novo Presidente do Senado é investigado, portanto, não pode assumir a Presidência da República, já o da Câmara não poderia concorrer, entretanto, conseguiu fazê-lo com ajuda da justiça. E, segundo a Polícia Federal, ainda está sendo investigado por receber propina.  É mais do mesmo e um retrocesso em tudo que já foi conquistado por um povo livre e independente. Que vergonha! A política continua fazendo seus joguinhos de poder, sem se importar com o povo.  Como a Joice falou, somos a favor das reformas e do povo brasileiro e não compactuamos com essa politicagem. Abre o olho, Temer!

One Punch Man

O seriado já está chegando ao Netflix. Ele demonstra diversos tipos de heroísmo e atividade heroica. Saitama, por exemplo, demonstra ser o heroísmo desapegado, ou seja, o heroísmo que faz o certo, sem se importar em receber, ou não, a glória. Para mim, esse é o maior ato heroico. Genos é o ato heroico movido por uma vingança e um trauma. Gosto também de personagens assim. Tudo isso apresentado com comédia e servido com cenas de ação de tirar o fôlego. Vá conhecer essa série quando ela for lançada.



Promoção da Scortecci



Uma promoção bem legal. Veja o folder abaixo e, se quiser, compre meu trabalho lá, clicando aqui. Promoção até 31 de março!


    



quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Peça Perdão e Perdoe!




Não existe ação sem consequências;

Assim como não existe perdoado sem perdão;

Uma pedra ondula um espelho de água com suas frequências;

Assim como uma desculpa não dita anula uma benção.



Você já pediu perdão?

Entregue para Deus essa limitação;

Ele saberá trabalhar esse machucado em seu coração;

Lance essa pedra ao mar! Peça Perdão!



Muito se diz sobre o perdoar. Já te confessou?

Quase nada se diz sobre pedir perdão;

Se não pedir perdão, de nada adianta orar;

Ainda existe na memória de Deus alguém que você machucou.



Perdoe e peça perdão! É a regra na oração!

Dessa forma, Deus se alegrará contigo!

Então, eu te peço perdão, meu amigo;

E espero o teu pedido em oração!




segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Alguns hospitais em Porto Alegre não respeitam o acompanhante!


Hospitais de Porto Alegre e os acompanhantes



Eu me mudei recentemente para Porto Alegre. Ainda não completei um ano de minha mudança, portanto, sou morador recente, mas já percebi um erro no atendimento a urgência/emergência em alguns hospitais particulares da região. Eu precisei de atendimento no meu primeiro mês, fui até o hospital próximo à minha casa, com minha mãe me auxiliando. Ao chegar no hospital, fui informado que havia uma espera de horas para o atendimento. Quando fui encaminhado para dentro do pronto socorro, tomei outro choque, pois o acompanhante não podia entrar e participar da consulta. Eles violam a lei e colocam em risco a vida do paciente. Eu sou uma pessoa extremamente alérgica, estava quase desmaiando, totalmente tonto, e minha mãe poderia responder a questões cruciais em meu lugar, entretanto, ela não pôde entrar comigo no consultório.  Não revelo o nome do hospital para evitar maiores transtornos para mim.

Ministério da Saúde
PORTARIA Nº 1.820, DE 13 DE AGOSTO DE 2009
Art. 4º Toda pessoa tem direito ao atendimento humanizado e acolhedor, realizado por profissionais qualificados, em ambiente limpo, confortável e acessível a todos
V - o direito a acompanhante, pessoa de sua livre escolha, nas consultas e exames;
VI - o direito a acompanhante, nos casos de internação, nos casos previstos em lei, assim como naqueles em que a autonomia da pessoa estiver comprometida;

Desrespeitaram a portaria acima e colocaram minha vida em risco. Eu ainda tinha um pouco de força de vontade e a fiz minha ferramenta para resistir. Mesmo tonto e fraco, perguntei se minha mãe não poderia ficar comigo e me foi respondido que não. Decidi juntar forças e sair. Fui tratado em casa, por um vizinho maravilhoso que é médico e, tomado por grande espírito humanitário, tratou de mim. Ainda bem, deu tudo certo. Depois disso, resolvi assinar um sistema de urgência em domicílio para evitar ao máximo ter que usar as emergências em Porto Alegre, que estão superlotadas e que infringem portarias e desrespeitam paciente e acompanhante.   Em Brasília, o atendimento em urgência/emergência permite a entrada do acompanhante junto com o paciente e isso é o certo.

Cremesp- GUIA DA RELAÇÃO MÉDICO-PACIENTE - 2001:
“Acompanhante
O paciente tem o direito de ser acompanhado por pessoa por ele indicada, se assim desejar, nas consultas, internações, exames pré-natais e no momento do parto; receber do profissional adequado, presente no local, auxílio imediato e oportuno para a melhoria do conforto e bem-estar.”

Até o presente momento, hospitais com os quais entrei em contato não responderam às minhas perguntas. Deixo aqui vídeo útil do Einstein (SP) que é relacionado com o tema aqui abordado.