segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Marriott Guarulhos!

Marriott Guarulhos

Anualmente, vou a são Paulo para uma consulta médica de rotina. Geralmente, eu vou e volto no mesmo dia, mas, por causa de um problema que achei que iria me incomodar durante o voo, eu decidi realizar uma viagem de três dias (duas noites). Optei por este hotel, pois ele possuía transfer (aeroporto-hotel-aeroporto), ficando a apenas 10 minutos de distância do mesmo. Usei o serviço do Decolar e parcelei minhas diárias.




Equipe e Room Service

Eu fico impressionado com os hotéis em São Paulo, pois eles tendem a ter melhores serviços que os hotéis de outras regiões. Este não foi diferente. Classificado como 4 estrelas, Marriott Guarulhos poderia muito bem ser um cinco estrelas. A começar pela cordialidade prestada pela equipe do hotel, todos se esforçam bastante para dar, ao hóspede, um retorno sempre positivo de seus pedidos. Alguns aspectos me chamaram a atenção na equipe: serenidade no falar, sorriso imediato, olhos atentos, respeito no dirigir e vontade em atender.



O sistema de room service foi impecável. Ao realizar a chamada, fui prontamente atendido com cordialidade e tempestividade. Havia no cardápio uma chamada dizendo que o hotel tem, como objetivo, o atendimento de todas as necessidades de alimentação em, no máximo, 30 minutos. Eu contei o tempo. Fiz dois pedidos, para dois jantares, e, em ambos os pedidos, a entrega foi realizada em menos de 30 minutos.



Os pratos foram servidos com abundância e explico o pensamento. Ao me hospedar no Hilton, eu pedi uma canja de galinha para minha janta, mas a porção servida era muito pequena para satisfazer como prato principal. No Marriott, ao notar que as sopas eram entradas, acreditei que teriam um tamanho idêntico. Erro meu. As sopas poderiam servir, unicamente elas, como prato principal de um jantar.



Café da manhã excelente!


No geral, a alimentação servida no quarto é muito boa, com boa quantidade e saborosa. A apresentação dos pratos pode ser simples, mas é eficiente. E o que importa realmente é saciar a vontade e nisso o serviço é muito eficiente.



Quarto, Estrutura e Limpeza



O quarto é bem espaçoso. Fiquei com vista lateral para a piscina e entrada do hotel. Uma vista muito bela, pois ela elimina a sensação de claustrofobia que cidades, como São Paulo, podem ocasionar pela proximidade dos prédios uns com os outros. Aqui a vista é horizontal, com prédios distantes. O quarto estava muito bem cuidado e reformado. A mobília nova é funcional, isto é, não adianta de nada a cadeira ser bonita, se suas costas arderem em chamas ao se sentar nela, por isso, ela precisa exercer a função primordial de uma cadeira, que é ajudar a descansar o corpo. Nesse sentido, a mobília é funcional, pois obedece ao conceito para o qual ela foi criada. Em outros termos, a mobília é bonita e eficiente em seu propósito de nos ajudar a descansar. Acreditem, alguns hotéis possuem mobília que não serve ao descanso do hóspede, o que não é o caso deste quarto.   




Além disso, as amenidades no banheiro são boas também.





A estrutura externa do hotel me lembrou a estrutura de hotéis de praia, isto é, hotéis informais que permitem que o cliente relaxe. Isso é importante. Vejam na foto, que a área da piscina possui um caminho de água, bem como a piscina possui uma pequena queda de água. A presença de água, o movimento de água, e o som da água são facilitadores do relaxamento. Sentar à beira da piscina, fechar os olhos e apenas ouvir o barulho da água já relaxa muito.



O hotel também possui academia bem equipada, uma loja de conveniência com produtos diversos, um pequeno bussines center e um salão de beleza. A arquitetura e a decoração são finas, promovendo no cliente uma imersão em um ambiente clássico, refinado e sóbrio. O saguão principal é calmo, repleto de mesas do bar e com muitos empresários negociando. O que me deixou bem tranquilo, pois senti-me em um ambiente seguro. É uma associação mental estranha, mas é assim que eu me sinto desde que cursei Administração na AEUDF em 1996.



Pontos Falhos

Como nem tudo são flores, peguei alguns erros. O primeiro foi quanto ao transfer. Precisei embarcar minha mãe e retornar ao hotel. Em Guarulhos, tentei pegar o transfer de volta ao Marriott. O primeiro ônibus não parou e o motorista gesticulou que estava cheio, apesar de estar vazio. Eu não entendi o que possa ter acontecido. Esperei mais meia hora pelo próximo transfer. Ao chegar, eu embarquei, para ser desembarcado (rs).  Com um pouco de nervosismo, o motorista me explicou que aquele era para os funcionários e que eu deveria seguir no que estava à frente. Desembarquei e corri para não perder o transfer, ou teria que esperar mais meia hora, ou pegar um Uber. O transfer dos funcionários é igual ao dos hóspede, por isso, me confundi.   

Outro ponto é referente ao saguão de espera para os elevadores. No andar do meu quarto, o saguão pareceu-me muito abafado, demonstrando pouca circulação de ar por ali.

Fora estes problemas, tudo correu muito bem.


Nota: 10!

Av. Ministro Evandro Lins e Silva, 10/100,  Guarulhos  São Paulo  07190-017  Brasil