Pular para o conteúdo principal

Apoia.se Lilo, Spider e Sushi Pop!

Drops: Apoia.se

Nesta plataforma podemos ajudar artistas, pesquisadores e todos que necessitarem de financiamento e tiverem uma boa ideia nas mãos. Manifesto do Apoia.se: “Acreditamos que qualquer um é um criador em potencial e queremos que aqueles que se sentem chamados a criar possam se entregar a essa atividade de forma constante e tranquila, contando com o respaldo financeiro de pessoas dispostas a valorizar essa produção”.

Desta forma, venho apresentar três grandes profissionais. 

Sushi Pop- Cultura Pop Japonesa (contribua)

Descrição: “Olá. Meu nome é Alexandre Nagado. Em 1993 comecei a escrever sobre cultura pop japonesa e não parei mais. Escrevi na revista SET, depois participei ativamente da revista HERÓI, marco editorial dos anos 1990. Participei do portal Omelete em seus primeiros anos e colaborei com diversos veículos. Também já rodei o país proferindo palestras, algumas a convite do Consulado Geral do Japão, órgão oficial do Governo Japonês. (...) Atualmente, o Sushi POP é um veículo de referência em vários assuntos ligados à cultura pop japonesa, apostando na diversidade de assuntos e na necessidade de tornar acessível a informação ao maior número possível de leitores. E para ter esse trabalho valorizado e poder me dedicar mais a ele, estou buscando apoio de financiadores para a continuidade e manutenção do blog.”

Lilovlog (contribua)

Lilo faz vlog para o Youtube. Ele é um conservador, com posicionamento político à Direita. Uma pessoa calma, ponderada e serena, e com uma argumentação bem construída. Com tantos canais de esquerda no Youtube, a voz dele se faz necessária para que se alcance um equilíbrio de ideologias naquela plataforma. Apoiá-lo é dar reforço à voz da direita brasileira e isso é benéfico.  



Spider Consense (contribua)

Descrição: “A importância do apoia.se é de grande ajuda para a dedicação aos vídeos, aos canais das redes sociais. O trabalho de contracultura deve ser feito principalmente no momento em que o país vive e viverá. O humor ainda é uma das armas que temos para fazer críticas, sátiras e imitações de personalidades e fatos que influenciam a sociedade.”






Sim, admiro o trabalho dos três e venho divulgar estas campanhas para que estes grandes professores continuem nos educando, divertindo e informando. Sei que este blog é muito pequeno, mas espero que, ao menos, eu tenha contribuído para divulgar estas vozes.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diego Rox e o Jardim das Borboletas

Diego Rox e o Jardim das Borboletas
Como sabem, sou inscrito do canal do Nando Moura, ou seja, sou um dos “bots” do canal. Sobre este assunto, está até engraçado. Vou escrever sobre isto antes de entrar no assunto. Os adversários que temem a verdade nos ofendem com termos que não condizem com nosso real comportamento. Ficou engraçado, porque, se juntarmos todas as ofensas em uma frase, eu acabo virando um “robô, com recurso de bot, nazista e fascista, que não gosta de odores fortes”, por isso, está engraçado ver esta situação. Fui reduzido a um robô Windows 10, que não gosta de pum.
Ao assunto. Através do vídeo do Nando, sobre o uso de bots, eu acabei conhecendo o canal do Diego Rox. Veja um vídeo abaixo. Ele parece ter uma agenda parecida com a do Nando Moura, isto é, ele é cristão, pois acredita em Deus e em Cristo, prega ação contra a corrupção, homenageia os verdadeiros heróis anônimos, é caridoso e defende a liberdade. Uma agenda que também me aproxima dele, por isso, hoje, esto…

Cavaleira ou Amazona? Veja a resposta!

Amazona ou Cavaleira?
    Em meu tempo de colégio, nas décadas de 80 e 90, nos foi ensinado que o feminino de cavaleiro seria amazona. Em uma prova, um colega marcou o feminino de cavaleiro sendo cavaleira e foi repreendido. Desta forma, fixei amazona como o feminino correto para o termo em questão, ou seja, mulher que anda a cavalo. Ao assistir Walkure Romanze, eu me deparei com a palavra cavaleira e me questionei. Inclusive, alertei-os para a forma que eu julgava correta, mas sem retorno positivo. Deste modo, fui pesquisar para ver se a expressão estaria correta.


    Nestas pesquisas, encontrei um professor que prontamente me respondeu a esta questão. O caso estava solucionado com uma bela lição que, agora, repasso a vocês. Com a palavra o professor Ari Riboldi.
    No meu tempo de estudante, no ensino primário e no ginásio, também se aprendia assim: cavaleiro (masc.), amazona (fem); cavalheiro (masc.), dama (fem.). No entanto, os dicionários registram o termo 'cavaleira' …

Será o Veredito?!

Canal Será o Veredito?!
Foi a primeira recomendação do Youtube que gostei de ter recebido. Sobre o canal: “O Direito tá na mídia! O Direito tá na moda! Um juiz de direito se torna celebridade nacional. Tribunais transmitem suas sessões ao vivo pela televisão. Os meios de comunicação não se cansam de veicular notícias jurídicas. Mas, o mundo jurídico possui formalidades que dificultam a compreensão dos seus temas pelo cidadão que não tem formação no direito. Muito se fala; pouco se explica. Por isso surgiu o "Será o Veredito!?". Um canal que traz informações sobre o direito com uma linguagem simples, clara e objetiva.”



O primeiro vídeo que vi desse canal foi uma resposta ao Bugalho. Uma resposta baseada em livros, mostrando a fonte de seu conhecimento e minando, com ótimos argumentos, a posição de seu opositor. Todos os vídeos que assisti foram assim, com a fonte de leitura em mãos. Ele já se disse de centro-direita, o que o faz ser um aliado natural da liberdade e da proprie…