Pular para o conteúdo principal

A semana passada e seus efeitos futuros!




E a semana passada se encerrou abrindo caminho para efeitos futuros. Ela prometia um vendaval e entregou um ciclone. Resumindo, tivemos a condenação de Palocci, a apresentação da denúncia contra o presidente Temer, o TRF 4 absolvendo Vaccari, Aécio Neves retornando ao Senado por decisão do STF, Raquel Dodge nomeada para comandar a PGR e a esquerda tentando uma nova greve geral. Ainda bem que a sentença contra o Lula não saiu semana passada.

Lava-Jato

A condenação de Palocci já era esperada por todos, pois existe contra ele farta documentação apresentada em juízo e que foi analisada pelo juiz Moro. Não poderia ser diferente. Agora, cabe ao petista levar esta disputa para a segunda instância e esperar uma absolvição como a que ocorreu com Vaccari. Apesar de serem processos diferentes, nada impede que o petista sonhe com isso. Já a absolvição de Vaccari deu, ao núcleo petista, a esperança de ver Lula solto.

Calma lá, cada laranja em sua cesta! O TRF 4 altera muito  pouco (veja) das sentenças de Moro, com raras decisões pela inocência da parte e, muitas vezes, a sentença é reformulada para aumentar o peso da condenação. Como exemplo, veja a condenação de Renato Duque que dobrou de tamanho. A liberdade de Vaccari não indica que Lula será absolvido, pois as delações contra Lula possuem boa documentação e provas, além, claro, do ex-presidente ter se enrolado na última arguição. Ele admitiu culpa indireta em diversos trechos e foi inconstante, se contradizendo em outras partes. Então, já se espera a condenação dele em primeira instância, sendo muito difícil ter a sentença reformulada em segunda instância.  Veja vídeo abaixo:



Presidência da República

Janot cumpriu seu papel e apresentou denúncia contra Temer (veja). Foi uma troca de farpas. Infelizmente, agora tudo depende do Congresso, que terá de aceitar a denúncia ou rejeitá-la pelo voto dos deputados.  Temer ainda possui grande controle de sua base aliada, apesar de estar fragilizado, por isso, eu veria com grande surpresa a aceitação da denúncia nesse momento. Eu quero estar errado, pois as denúncias são fortes e graves. Entretanto, isso colocaria Maia como novo presidente do Brasil, por 180 dias do afastamento de Temer. Alguém merece isso tudo?  Depois de Lula, Dilma e Temer, agora vai vir Maia? E Janot ainda disse que continuará atacando até o fim de seu mandato, quando será substituído por Raquel Dodge.

Já Raquel é uma incógnita. Segundo o Movimento Brasil Livre (MBL), procuradores da Lava-Jato parabenizaram-na pela nomeação (veja), então, ela tem meu voto de confiança. Uma coisa é certa: assim que ela assumir o cargo, as acusações contra Dilma seguirão em frente. Talvez seja por isso que Janot esteja desesperado. E tem acusação de sobra agora. Lembram do telefonema dela para Lula, tentando dar a ele foro privilegiado, para escapar das mãos de Moro? Pois é, e ainda está em tempo de levar esta denúncia em frente. Vai, Raquel!

Greve Geral

Devo chamar isso de greve? Um fracasso (veja) que evidenciou que a esquerda não tem mais poder no Brasil! (YEAH)! Tudo funcionou, e somente uns poucos aderiram a esta paralisação. Isso prova que o povo brasileiro sabe de quem é a culpa e que a estratégia para sair da crise é trabalhar e pressionar os políticos pelas reformas. A esquerda ainda joga no “quanto pior for, melhor para nós”, pois joga acreditando na desaprovação do presidente. E fazem isso acreditando ainda que a construção da realidade passa pelo discurso, ou seja, que se o discurso for ouvido, ele será verdadeiro. Esquecem-se que em época de redes sociais, ninguém mais fica preso a um único discurso e que a verdade se evidencia na pluralização dos discursos da crise.

Conclusão

A semana que passou apresentou elementos que irão ressoar de forma potente em nosso futuro próximo. Com possibilidades de condenações, novas denúncias e o enfraquecimento do discurso da esquerda. Nossa política ainda vai mexer com a nossa economia, de maneira a impedir um avanço econômico e  prolongando a crise, mas, também, vejo que isso fara o Brasil se tornar maior. Tornar-se-á maior, pois o povo está provando maturidade ao não cair em velhos discursos e força por estar cobrando justiça.   


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diego Rox e o Jardim das Borboletas

Diego Rox e o Jardim das Borboletas
Como sabem, sou inscrito do canal do Nando Moura, ou seja, sou um dos “bots” do canal. Sobre este assunto, está até engraçado. Vou escrever sobre isto antes de entrar no assunto. Os adversários que temem a verdade nos ofendem com termos que não condizem com nosso real comportamento. Ficou engraçado, porque, se juntarmos todas as ofensas em uma frase, eu acabo virando um “robô, com recurso de bot, nazista e fascista, que não gosta de odores fortes”, por isso, está engraçado ver esta situação. Fui reduzido a um robô Windows 10, que não gosta de pum.
Ao assunto. Através do vídeo do Nando, sobre o uso de bots, eu acabei conhecendo o canal do Diego Rox. Veja um vídeo abaixo. Ele parece ter uma agenda parecida com a do Nando Moura, isto é, ele é cristão, pois acredita em Deus e em Cristo, prega ação contra a corrupção, homenageia os verdadeiros heróis anônimos, é caridoso e defende a liberdade. Uma agenda que também me aproxima dele, por isso, hoje, esto…

Cavaleira ou Amazona? Veja a resposta!

Amazona ou Cavaleira?
    Em meu tempo de colégio, nas décadas de 80 e 90, nos foi ensinado que o feminino de cavaleiro seria amazona. Em uma prova, um colega marcou o feminino de cavaleiro sendo cavaleira e foi repreendido. Desta forma, fixei amazona como o feminino correto para o termo em questão, ou seja, mulher que anda a cavalo. Ao assistir Walkure Romanze, eu me deparei com a palavra cavaleira e me questionei. Inclusive, alertei-os para a forma que eu julgava correta, mas sem retorno positivo. Deste modo, fui pesquisar para ver se a expressão estaria correta.


    Nestas pesquisas, encontrei um professor que prontamente me respondeu a esta questão. O caso estava solucionado com uma bela lição que, agora, repasso a vocês. Com a palavra o professor Ari Riboldi.
    No meu tempo de estudante, no ensino primário e no ginásio, também se aprendia assim: cavaleiro (masc.), amazona (fem); cavalheiro (masc.), dama (fem.). No entanto, os dicionários registram o termo 'cavaleira' …

Será o Veredito?!

Canal Será o Veredito?!
Foi a primeira recomendação do Youtube que gostei de ter recebido. Sobre o canal: “O Direito tá na mídia! O Direito tá na moda! Um juiz de direito se torna celebridade nacional. Tribunais transmitem suas sessões ao vivo pela televisão. Os meios de comunicação não se cansam de veicular notícias jurídicas. Mas, o mundo jurídico possui formalidades que dificultam a compreensão dos seus temas pelo cidadão que não tem formação no direito. Muito se fala; pouco se explica. Por isso surgiu o "Será o Veredito!?". Um canal que traz informações sobre o direito com uma linguagem simples, clara e objetiva.”



O primeiro vídeo que vi desse canal foi uma resposta ao Bugalho. Uma resposta baseada em livros, mostrando a fonte de seu conhecimento e minando, com ótimos argumentos, a posição de seu opositor. Todos os vídeos que assisti foram assim, com a fonte de leitura em mãos. Ele já se disse de centro-direita, o que o faz ser um aliado natural da liberdade e da proprie…