quarta-feira, 10 de maio de 2017

A Dor e a Caneta!


A caneta sofredora;

Escreve em sangue sua dor;

Colocando no papel esperanças de uma alma sonhadora;

Orando por um futuro melhor.



A caneta agora exausta;

Sorri para uma vida agora vasta;

Retirou de si toda dor;

Alcançando um futuro melhor com louvor.



Os dois personagens que aparecem aqui são um escritor e uma desenhista. Ambos trabalham para lidar com a dor da perda de seus pais. Um escreve para desabafar e, mais recentemente, para alcançar o coração da irmã. A outra desenha para estar digna das palavras do irmão. E eu me vi muito ligado a esta história, pois eu escrevia, e ainda escrevo, para transmitir minhas paixões, pensamentos e, desta forma, lidar com meu interior e minhas feridas. Exatamente como eles e, por isso, deixo este pequeno poema que descreve como eu vejo o interior deles.