sexta-feira, 14 de abril de 2017

Outros Papos Drops: Assédio & Polícia


Assédio

Eu também sofri assédio quando estava trabalhando como escriturário. Começou com uma brincadeira sobre raspar meu cavanhaque, até que culminou em ofensas como ser chamado de doente. Sim, as ofensas partiam de uma mulher em cargo de comando. Todos podem sofrer assédio, independente de gênero, cor e religião e me mostra que o ser humano precisa evoluir muito para perceber que nós somos uma grande irmandade que precisa encontrar um equilíbrio. Existem muitos tipos de assédio, no meu caso foi o assédio moral. O que não se pode fazer é generalizar todo um gênero por causa de alguns que se comportam de maneira errada.

Polícia na Rua

No dia 08/04/2017, eu estava retornando para casa com a minha mãe. Ao entrar em nosso condomínio, notamos uma gritaria na rua. Um assaltante havia feito uma vítima, em um assalto, mas já estava sendo rendido por um policial civil, que estava passeando pelo local. O policial, com arma em punho, dominou o marginal. Em pouco tempo, dois policiais do Batalhão Militar chegaram para efetuar a prisão do meliante e levá-lo sob custódia. Quando a polícia está nas ruas, todos estão protegidos! Parabéns para a Policia Civil e Militar de Porto Alegre pelo rápido auxílio e intervenção.