Pular para o conteúdo principal

Lista de Fachin e a República!




A democracia é um sistema frágil que necessita de resguardo. Para alcançar a plenitude, a democracia necessita de séculos mas, para destruí-la, bastam poucos anos. A vantagem da democracia é a proteção de direitos fundamentais e o equilíbrio entre o direito da maioria e o direito da minoria. Para isso, o povo elege seus representantes por meio do voto livre, secreto e individual. Não existe no mundo melhor forma de governabilidade, quando a democracia está sadia. Em sua forma plena e sadia, o povo é beneficiado em suas necessidades e protegido em seus direitos, pois sabe quais são suas obrigações e as cumpre exemplarmente.

O problema se apresenta quando a democracia está doente. Uma doença que pode liquidar com sua forma límpida é a corrupção. A democracia necessita ser limpa para ser verdadeira. Qualquer desvio em sua natureza já a faz ser prejudicial ao povo, ou seja, doente. E a corrupção, em simples linhas, retira dinheiro do orçamento público para aplicar na poupança de corruptores e corruptos. Dinheiro que poderia salvar vidas, proteger a sociedade ou educar nossas crianças. E há a questão da entrega de serviços sem qualidade, pois o corruptor “paga” para receber vantagens das quais não tem o direito e, desta forma, vence licitações sem nem mesmo ter a competência, ou o valor, para arcar com o contrato e entrega, ao povo, serviços ruins. Quantas notícias nós lemos com manchetes parecidas, tais como “rachaduras e infiltrações em construções de residências populares”? É o exemplo do problema acima.

 E, semana passada, nós ficamos sabendo a extensão da doença no Brasil com a lista do Fachin (83 pedidos de inquérito) e, com entrevista de Marcelo Odebrecht, ficamos sabendo por quanto tempo está doente a nossa democracia.  Segundo a Isto É: “O inquérito que envolve as maiores propinas que a empreiteira afirma ter pago é o da compras das medidas provisórias 470/2009 e 613/2013. A primeira, segundo a acusação da Procuradoria-Geral da República, motivou o pagamento de R$ 50 milhões para a campanha presidencial de Dilma Rousseff, em 2010, e em razão da segunda a empreiteira relatou ter desembolsado R$ 100 milhões para a campanha de reeleição da presidente, em 2014.Assim, percebemos que as campanhas eleitorais estavam comprometidas.  Segundo diversas reportagens, os corruptores, agora presos, alegam que não existe político eleito sem caixa 2 e que este esquema se manteve por 30 anos. Se a última declaração for correta como as demais, podemos afirmar que a democracia na República sempre foi manipulada. Isso nos mostra a extensão dessa doença e nos mostra, também, que o nosso sistema político é falho e ineficiente. E os corruptos estão no poder, tentando se livrar das investigações, anistiar delitos e modificar o processo eleitoral para benefício deles, como a porcaria do voto em lista fechada.

Então, nossa democracia sempre foi manipulada, mas o sistema piorou muito com a chegada do PT ao poder, pois, como Marcelo já havia falado para o Lula, “o pessoal dele está com a goela muito aberta”. Na era Lula e Dilma, a corrupção passou a ser a forma de comandar o país e se instituiu um sistema de propina e pagamento de medidas provisórias que nunca vi igual no mundo todo. E isso me leva a conclusões radicais.

Conclusão

A primeira conclusão é que a chapa PT-PMDB deve ser cassada imediatamente, mesmo que isso nos traga uma indigesta eleição indireta. Ainda mais que isso, diversos partidos deveriam ser extintos, pois participaram desse esquema de corrupção. Sim, mesmo que tenhamos que refundar a República, precisamos que a justiça extinga os partidos envolvidos. A segunda conclusão é que se fez necessário o afastamento imediato dos líderes da Câmara e do Senado. Enquanto no poder, eles usarão do poder para se proteger. A terceira conclusão é que a Odebrecht é um risco à segurança nacional e, portanto, precisa ser fechada. Em um país sério, nenhuma empresa prostitui o sistema político dessa forma e sai ilesa. E, por fim, nunca tivemos uma República sadia, então, acho evidente que se forme uma nova constituinte e que o sistema político-eleitoral seja radicalmente alterado.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diego Rox e o Jardim das Borboletas

Diego Rox e o Jardim das Borboletas
Como sabem, sou inscrito do canal do Nando Moura, ou seja, sou um dos “bots” do canal. Sobre este assunto, está até engraçado. Vou escrever sobre isto antes de entrar no assunto. Os adversários que temem a verdade nos ofendem com termos que não condizem com nosso real comportamento. Ficou engraçado, porque, se juntarmos todas as ofensas em uma frase, eu acabo virando um “robô, com recurso de bot, nazista e fascista, que não gosta de odores fortes”, por isso, está engraçado ver esta situação. Fui reduzido a um robô Windows 10, que não gosta de pum.
Ao assunto. Através do vídeo do Nando, sobre o uso de bots, eu acabei conhecendo o canal do Diego Rox. Veja um vídeo abaixo. Ele parece ter uma agenda parecida com a do Nando Moura, isto é, ele é cristão, pois acredita em Deus e em Cristo, prega ação contra a corrupção, homenageia os verdadeiros heróis anônimos, é caridoso e defende a liberdade. Uma agenda que também me aproxima dele, por isso, hoje, esto…

Cavaleira ou Amazona? Veja a resposta!

Amazona ou Cavaleira?
    Em meu tempo de colégio, nas décadas de 80 e 90, nos foi ensinado que o feminino de cavaleiro seria amazona. Em uma prova, um colega marcou o feminino de cavaleiro sendo cavaleira e foi repreendido. Desta forma, fixei amazona como o feminino correto para o termo em questão, ou seja, mulher que anda a cavalo. Ao assistir Walkure Romanze, eu me deparei com a palavra cavaleira e me questionei. Inclusive, alertei-os para a forma que eu julgava correta, mas sem retorno positivo. Deste modo, fui pesquisar para ver se a expressão estaria correta.


    Nestas pesquisas, encontrei um professor que prontamente me respondeu a esta questão. O caso estava solucionado com uma bela lição que, agora, repasso a vocês. Com a palavra o professor Ari Riboldi.
    No meu tempo de estudante, no ensino primário e no ginásio, também se aprendia assim: cavaleiro (masc.), amazona (fem); cavalheiro (masc.), dama (fem.). No entanto, os dicionários registram o termo 'cavaleira' …

Será o Veredito?!

Canal Será o Veredito?!
Foi a primeira recomendação do Youtube que gostei de ter recebido. Sobre o canal: “O Direito tá na mídia! O Direito tá na moda! Um juiz de direito se torna celebridade nacional. Tribunais transmitem suas sessões ao vivo pela televisão. Os meios de comunicação não se cansam de veicular notícias jurídicas. Mas, o mundo jurídico possui formalidades que dificultam a compreensão dos seus temas pelo cidadão que não tem formação no direito. Muito se fala; pouco se explica. Por isso surgiu o "Será o Veredito!?". Um canal que traz informações sobre o direito com uma linguagem simples, clara e objetiva.”



O primeiro vídeo que vi desse canal foi uma resposta ao Bugalho. Uma resposta baseada em livros, mostrando a fonte de seu conhecimento e minando, com ótimos argumentos, a posição de seu opositor. Todos os vídeos que assisti foram assim, com a fonte de leitura em mãos. Ele já se disse de centro-direita, o que o faz ser um aliado natural da liberdade e da proprie…