Pular para o conteúdo principal

Discurso no Senado Federal e as eleições em 2018



Discurso político no Senado



O impeachment está a um passo de seu final e tudo colabora para um final pela justiça e pela lei, ou seja, pelo impeachment da presidente afastada por causa de crimes fiscais que embasam o pedido e relatório agora aceitos no Senado. Eu tenho acompanhado o processo para o blog Outros Papos e vocês podem ver as principais atualizações nos links abaixo:


E eu notei algo que vocês podem conferir na lista de vídeos sobre o assunto, no Youtube, e que me deixou preocupado com as eleições em 2018. Os discursos têm quase os mesmos elementos-chave que são: golpe; elite vs trabalhador; Congresso corrupto; preconceito e  impunidade. Se eu não estiver enganado, os discursos aqui não visam a defesa da Dilma, mas podem estar sendo feitos para as eleições em 2018.


Eleições 2018



Aqueles que defendem a presidente sabem que o processo de impeachment é quase definitivo pelo afastamento e somente uma burrada muito grande a colocaria novamente na cadeira da Presidência da República, então, eu comecei a notar que os discursos não visam apenas dar um reconforto para a militância, mas apostam em erros e reformas do presidente em exercício- Temer- para ganhar votos em 2018.

Como isso pode funcionar?  Os votos dos senadores estão registrados em vídeo alegando, por exemplo, um lamento que afirma que a elite não aceitou que o Brasil desse certo, pois o governo tirou muitos da pobreza e deu força para o trabalhador (tudo mentira, pois o trabalhador perdeu o poder de compra do real e já passamos de mais de 11 milhões de desempregados, além da quantidade enorme de empresas fechando, da dívida dos Estados que está paralisando a máquina pública, além da corrupção institucionalizada e o PIB em recessão). Tais votos registrados podem ser usados no futuro. Se o Temer fizer uma reforma na CLT, por exemplo, nas eleições de 2018, eles soltam o vídeo na tentativa de fazer um “eu avisei”.

Vão tentar usar qualquer reforma que for feita, para fazer o país voltar a crescer, como se fosse algo ruim e soltarão o vídeo destes votos como se eles fossem provas de que lutaram pelos trabalhadores. Deste modo, tentarão lançar desconfiança e insegurança no trabalhador e, contando que o brasileiro vai esquecer os motivos que levaram ao impeachment, vão tentar maximizar as chances de retorno do PT ao Congresso Nacional e às prefeituras (eleições neste ano). É algo antigo, pois como o vídeo abaixo mostra, o PT sempre apostou no fracasso dos inimigos para subir. E quando o "inimigo" não fracassou, eles tentaram tomar para a si estas conquistas.





A SOLUÇÃO


A solução para isso é não deixar o Brasil esquecer dos verdadeiros motivos que fizeram o PT perder o poder após 13 anos, de todo ato (omissivo e comissivo) que levou as contas da União para o brejo, de toda a corrupção que ficou institucionalizada e de todo o estrago feito em nossas estatais (Petrobrás, Correios e bancos) com todas as contas maquiadas. Não deixe a memória deste momento morrer, para que não venhamos a passar por isso novamente no futuro.






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diego Rox e o Jardim das Borboletas

Diego Rox e o Jardim das Borboletas
Como sabem, sou inscrito do canal do Nando Moura, ou seja, sou um dos “bots” do canal. Sobre este assunto, está até engraçado. Vou escrever sobre isto antes de entrar no assunto. Os adversários que temem a verdade nos ofendem com termos que não condizem com nosso real comportamento. Ficou engraçado, porque, se juntarmos todas as ofensas em uma frase, eu acabo virando um “robô, com recurso de bot, nazista e fascista, que não gosta de odores fortes”, por isso, está engraçado ver esta situação. Fui reduzido a um robô Windows 10, que não gosta de pum.
Ao assunto. Através do vídeo do Nando, sobre o uso de bots, eu acabei conhecendo o canal do Diego Rox. Veja um vídeo abaixo. Ele parece ter uma agenda parecida com a do Nando Moura, isto é, ele é cristão, pois acredita em Deus e em Cristo, prega ação contra a corrupção, homenageia os verdadeiros heróis anônimos, é caridoso e defende a liberdade. Uma agenda que também me aproxima dele, por isso, hoje, esto…

Cavaleira ou Amazona? Veja a resposta!

Amazona ou Cavaleira?
    Em meu tempo de colégio, nas décadas de 80 e 90, nos foi ensinado que o feminino de cavaleiro seria amazona. Em uma prova, um colega marcou o feminino de cavaleiro sendo cavaleira e foi repreendido. Desta forma, fixei amazona como o feminino correto para o termo em questão, ou seja, mulher que anda a cavalo. Ao assistir Walkure Romanze, eu me deparei com a palavra cavaleira e me questionei. Inclusive, alertei-os para a forma que eu julgava correta, mas sem retorno positivo. Deste modo, fui pesquisar para ver se a expressão estaria correta.


    Nestas pesquisas, encontrei um professor que prontamente me respondeu a esta questão. O caso estava solucionado com uma bela lição que, agora, repasso a vocês. Com a palavra o professor Ari Riboldi.
    No meu tempo de estudante, no ensino primário e no ginásio, também se aprendia assim: cavaleiro (masc.), amazona (fem); cavalheiro (masc.), dama (fem.). No entanto, os dicionários registram o termo 'cavaleira' …

Será o Veredito?!

Canal Será o Veredito?!
Foi a primeira recomendação do Youtube que gostei de ter recebido. Sobre o canal: “O Direito tá na mídia! O Direito tá na moda! Um juiz de direito se torna celebridade nacional. Tribunais transmitem suas sessões ao vivo pela televisão. Os meios de comunicação não se cansam de veicular notícias jurídicas. Mas, o mundo jurídico possui formalidades que dificultam a compreensão dos seus temas pelo cidadão que não tem formação no direito. Muito se fala; pouco se explica. Por isso surgiu o "Será o Veredito!?". Um canal que traz informações sobre o direito com uma linguagem simples, clara e objetiva.”



O primeiro vídeo que vi desse canal foi uma resposta ao Bugalho. Uma resposta baseada em livros, mostrando a fonte de seu conhecimento e minando, com ótimos argumentos, a posição de seu opositor. Todos os vídeos que assisti foram assim, com a fonte de leitura em mãos. Ele já se disse de centro-direita, o que o faz ser um aliado natural da liberdade e da proprie…