sexta-feira, 16 de maio de 2014

Quadrinhos: Minami na Cozinha e Voto

Nos quadrinhos desta semana, brinco um pouco com a família em um quadrinho usando o Comipo. A Minami na cozinha é um desastre! E faço um apelo por um voto pelo país. O voto é importante para a construção do futuro da Nação e este ano é um ano de eleições. Tenham esse quadrinho em mente ao decidir qual candidato merece seu voto. Cliquem na imagem para aumentá-la.


Quadrinho antigo!




Quadrinho novo! 


quarta-feira, 14 de maio de 2014

Mãe

Ela nasce como uma nova alma,
Quando você, em seus braços, repousar;
Seu olhar é terno, o verdadeiro amar;
Quando você, em seus braços, repousar.


Existe maior amor que o de mãe?
Estou para ver outro maior;
Não existe amor melhor;
É amor que não pede retribuição- é superior.


Mãe é anjo com asas;
Seu sorriso a tudo irradia,
Seu olhar alegra o dia,
Toda dor some com a presença dela- alegria!


Isso não é fantasia!
Quem recebe amor de mãe sabe;
Como aquele coração se abre;
E nele tudo cabe.


Feliz Semana das Mães (vamos inventar essa data comemorativa)!

O vídeo abaixo é triste, mas foi o único que consegui com uma boa qualidade. Se não em engano, as imagens são do anime Air. Ao final da série, a mãe grita de sofrimento. Não está nesse amv. A dubladora fez um trabalho tão convincente que estremeci ao ouvir. 




terça-feira, 13 de maio de 2014

Timor- Memórias De Um Soldado (Em Poesia)



Este livro foi publicado originalmente em 1987, sendo reeditado em 2012 pela Tipografia Lousanense (Portugal).  É um trabalho de um grande poeta chamado Antônio Neves Rodrigues. Neste livro, Antônio versa sobre sua experiência no serviço militar, quando o mesmo foi designado para uma missão em Timor Leste.


O livro é uma entidade multifacetada, ou seja, possui diversas faces, e todas estas faces nos apresentam ao escritor de maneira singela e inteligente. Quando descreve seu alistamento, em poesia, o livro nos traz belos versos, com rimas genuínas e verdadeiro sentimento. Podemos observar o amor à Pátria e cada passo dele como soldado.


“No dia 18 de Dezembro jurei bandeira
No campo do Beira-Mar
E prometi p’rá vida inteira
A Pátria defender e amar”


Cada experiência de Antônio aqui fica registrada em palavras, desde sua função como maqueiro a ajudar os doentes no hospital, como seu descontentamento com um superior, ou sua aflição ao ver a morte em um acidente de carro. Tudo datado de maneira honesta, com belos versos rimados. Por dois anos serviu no Timor Leste e transformou estas experiência em uma escrita maravilhosa. Ao seu regresso para Portugal, assim escreve:


“A viagem decorreu animada
E é razoável a alimentação
Porque além de variada
Temos fruta, vinho e pão.”

...

“Naveguei em três oceanos
Para meus pais abraçar
Depois de dois longos anos
Que tardavam em findar”.


Entretanto, não somente de versos o miolo do livro se faz. Como disse, o livro é multifacetado e ele nos apresenta uma face divertida com anedotas que o autor gosta. São piadas simples e com ótimo humor. Piadas de todos os tipos e gêneros. Lembrei-me de uma que minha avó sempre me contava e que achei semelhante no livro. A sensação de saudade bateu-me.


“O doutor ausculta o doente
Diga trinta e três, três vezes
--- Noventa e nove”


Além de piadas e anedotas, o livro nos traz provérbios e lendas de Timor Leste. Em contos curtos, o autor nos faz entrar na cultura do país ao retratar suas lendas, como em “As imagens ocultas de Laline” e seu “missionário de superstições”. 

Olá! Eu sou uma G 3!



Encantei-me com a história fictícia  na qual ele conversa com um rifle de assalto “G 3”, como se o mesmo fosse uma senhora gentil, mas meio maluca: “Nessa altura apareceu o homem dela. Era um rapagão simpático e desenvolto. Deitou-lhe as mãos com ternura, encostou-a ao peito, saltou para o jipão e lá foram sabe Deus para onde... Estas ‘G 3’ são umas malucas: não querem senão andar metidas com a tropa!" (Entrevista com uma G 3) Isso me lembrou diversos animês como La Espada Sagrada, que transformam armas em lindas garotas. Prova que o poeta possui um espírito jovem e criativo.






O livro é uma agradável leitura e torço para que o poeta Antônio Neves possa novamente disponibilizar este livro para a venda, pois merece ser lido por muitos. Veja La Espada Sagrada em português (legendado) via Crunchyroll- clique.

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Brasil tinha que cortar gastos

Endividamento Público e Eleições




Este ano é um ano de muita tribulação para o Brasil. Como se não bastassem os gastos estrondosos com os estádios da Copa, teremos um ano eleitoral. E a coisa não anda bem para o Brasil em nenhum dos dois eventos. Gastou-se muito para esta Copa e o Brasil pode vir a decair nos próximos anos, falando em economia, e eu explico nos parágrafos seguintes.


Uma explicação se faz necessária. Segundo o jornalista Wellton Máximo (EBC): “De acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), a dívida consolidada líquida considera o que o ente público deve menos o que tem direito a receber. A receita corrente líquida leva em conta a arrecadação com impostos e contribuições menos o que os estados são obrigados a repassar aos municípios”. Pois bem, isso é necessário para se calcular o endividamento público federal.


O endividamento é, em um resumo bem superficial, o quanto que o Estado está devendo, ou seja, a União (Estados, DF e Municípios) pega dinheiro emprestado e fica pagando em parcelas. “O Tesouro prevê que a dívida pública chegue ao patamar máximo de 2,32 trilhões de reais no fim deste ano – 198 bilhões de reais a mais em relação ao fechamento de 2013.” (Estadão Conteúdo, publicado na Veja)


Imagine você pegar um CDC em seu banco e ficar pagando, mas, antes de terminar o pagamento daquele empréstimo, pegar outro. O governo tem feito isso com certa frequência e a dívida cresce. Para se ter uma ideia deste valor, saiba que o Brasil arrecadou com tributos, em todo o ano de 2013, uma quantia nem próxima a isso. “O Brasil arrecadou R$ 1,138 trilhão em impostos durante 2013, número recorde registrado até hoje, segundo um relatório divulgado nesta quarta-feira pela Receita Federal”. (Economia Uol)


O que acontece se deve mais do que se ganha? Talvez você consiga uma hora extra com seu chefe, para ganhar mais, ou você encolhe os gastos, deixa de fazer alguma coisa, até conseguir aliviar o prejuízo. Com uma nação é quase igual, com a exceção que o governo, como dono do Tesouro Público, poderia produzir mais moeda. Isso não é uma solução viável no momento, pois mais moeda na economia geraria inflação, que não está assim tão bem controlada, por isso, vamos descartar essa loucura. O que resta é fazer exatamente como uma pessoa faria, como iniciei neste parágrafo: cortar gastos.


Entretanto, o Banco Central (BC) avisou que o gasto do governo subirá 2,1% em 2014. Isso significa que o governo não pretende colocar a mão no freio. E o PIB que, segundo o BC, vai ficar na faixa de 2% não vai ajudar a economia. E isso nos deixa com dois cenários para pós eleições.


Se o governo permanecer como está, a dívida crescerá. A dívida crescendo levará o Brasil para a exaustão. Se o governo cortar gastos será taxado como impopular (dependendo de quais cortes forem feitos e em que área de atuação do governo). Imaginem a armadilha que será, caso haja mudanças na estrutura do governo, se o novo governo resolver puxar o freio de mão?


O certo seria cortar gastos, mas o governo que o fizer será taxado de impopular. Caso o político X vença e permaneça como está, o Brasil vai quebrar para sustentar a política pública. Caso corte gastos, o que seria o certo para salvar a economia interna brasileira, dificilmente conseguiria uma reeleição. Que situação que nos encontramos, hein? Espero que quem vença tenha a coragem de fazer o certo, cortar gastos para equilibrar as contas públicos e priorizar uma política de aplicação dos recursos de molde a privilegiar o desenvolvimento do país.    

Por isso, vote certo! Vote pelo país e não por uma bandeira de partido!