Pular para o conteúdo principal

Spotify e Anisongs

Spotify- Música para Todos

  Com este lema, o portal de streaming de músicas- Spotify chega ao mercado brasileiro. O sistema oficial, e legal, de streaming de música já é atuante em 56 países, com cerca de 40 milhões de usuários ativos. O aplicativo possui 20 milhões de músicas (dados de release) e assustadores 1,5 bilhão de playlists. Com um planejamento parecido com o do Crunchyroll, o portal de streaming de músicas possui um serviço gratuito e um serviço pago.  Com os valores arrecadados, a empresa orgulha-se em divulgar que já repassou, desde sua criação, em 2008, 1 bilhão de dólares para detentores dos direitos autorais. Parte deste valor vem dos 10 milhões de assinantes que pagam mensalmente pelo serviço.




  
    O que todos devem estar se perguntando é se o serviço possui anisongs, ou bandas japonesas. Fui dar uma conferida no portal e passei uma manhã inteira efetuando buscas pelos arquivos. Com isso, montei a playlist que divulgo aqui para vocês. Como de costume, cliquem na imagem para ampliar!





   Os nomes e títulos que consegui encontrar são de peso, citando-se Joe Hisaishi que é compositor de diversas músicas para o Studio Ghibli, como One Summer’s Day de “A Viagem de Chihiro”. All That Jazz- um CD lançado no Japão contendo diversas músicas de filmes do Ghibli, como Tonari no Totoro e Nausica. Ichiro Mizuki que é consagrado mestre de anisongs, representado na playlist pelo clássico Mazinger Z.


  Além destes gigantes da música, a nova geração também está representada pelos temas atuais de Attack On Titan (Jiyuu no Tsubasa e Guren no Yumiya) e pelo CD de comemoração dos 20 anos de Sailor Moon, com músicas cantadas pelo grupo Momoiro Clover Z- Moonlight Densetsu e Tuxedo Mirage. Já Hironobu Kageyama, um cantor carimbado e reconhecido aqui no Brasil, aparece com seus clássicos de Dragon Ball Z.  Estão em uma playlist diferente, que não mostrei aqui, as músicas da banda Oreskaband (Pinocchio), Asian Kung-fu Generation (Flashback), RWBY e AKB48- com diversas músicas.


  Eu também notei, no sistema de busca de músicas, uma quantidade imensa de covers de músicas japonesas Algumas com boa qualidade, outras que parecem ter saído de caixinhas de música, ou de vocaloids, e isso atrapalha quando estamos procurando cantores, músicas ou bandas oficiais. Entretanto, acredito que seja um serviço que vem para aumentar a oferta de produtos e nos propiciar mais variedade de serviços oficiais de streaming. Provavelmente, o acervo pode vir a aumentar, se houver procura pelo gênero.


 Um ponto fraco do sistema gratuito é que ele não te dá muitas escolhas. O sistema usa um serviço aleatório de músicas, que você não pode alterar. Com isso, você não pode ir direto à melodia que deseja ouvir. Você pode pular algumas músicas, mas esse sistema é limitado também. Com isso, você fica doido para assinar o pacote e conseguir mexer em sua lista e ouvir a música que deseja, na ordem em que deseja reproduzir. Contudo, a biblioteca é tão legal e o serviço é tão bacana, que isso fica em segundo plano na minha opinião. Ainda sou usuário gratuito.


 Se você se interessou pelo serviço, pode acessá-lo clicando aqui. Com um cadastro simples, ou fazendo login pelo facebook, você terá acesso de acordo com o que deseja, segundo os planos mostrados abaixo e suas configurações.






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diego Rox e o Jardim das Borboletas

Diego Rox e o Jardim das Borboletas
Como sabem, sou inscrito do canal do Nando Moura, ou seja, sou um dos “bots” do canal. Sobre este assunto, está até engraçado. Vou escrever sobre isto antes de entrar no assunto. Os adversários que temem a verdade nos ofendem com termos que não condizem com nosso real comportamento. Ficou engraçado, porque, se juntarmos todas as ofensas em uma frase, eu acabo virando um “robô, com recurso de bot, nazista e fascista, que não gosta de odores fortes”, por isso, está engraçado ver esta situação. Fui reduzido a um robô Windows 10, que não gosta de pum.
Ao assunto. Através do vídeo do Nando, sobre o uso de bots, eu acabei conhecendo o canal do Diego Rox. Veja um vídeo abaixo. Ele parece ter uma agenda parecida com a do Nando Moura, isto é, ele é cristão, pois acredita em Deus e em Cristo, prega ação contra a corrupção, homenageia os verdadeiros heróis anônimos, é caridoso e defende a liberdade. Uma agenda que também me aproxima dele, por isso, hoje, esto…

Cavaleira ou Amazona? Veja a resposta!

Amazona ou Cavaleira?
    Em meu tempo de colégio, nas décadas de 80 e 90, nos foi ensinado que o feminino de cavaleiro seria amazona. Em uma prova, um colega marcou o feminino de cavaleiro sendo cavaleira e foi repreendido. Desta forma, fixei amazona como o feminino correto para o termo em questão, ou seja, mulher que anda a cavalo. Ao assistir Walkure Romanze, eu me deparei com a palavra cavaleira e me questionei. Inclusive, alertei-os para a forma que eu julgava correta, mas sem retorno positivo. Deste modo, fui pesquisar para ver se a expressão estaria correta.


    Nestas pesquisas, encontrei um professor que prontamente me respondeu a esta questão. O caso estava solucionado com uma bela lição que, agora, repasso a vocês. Com a palavra o professor Ari Riboldi.
    No meu tempo de estudante, no ensino primário e no ginásio, também se aprendia assim: cavaleiro (masc.), amazona (fem); cavalheiro (masc.), dama (fem.). No entanto, os dicionários registram o termo 'cavaleira' …

Será o Veredito?!

Canal Será o Veredito?!
Foi a primeira recomendação do Youtube que gostei de ter recebido. Sobre o canal: “O Direito tá na mídia! O Direito tá na moda! Um juiz de direito se torna celebridade nacional. Tribunais transmitem suas sessões ao vivo pela televisão. Os meios de comunicação não se cansam de veicular notícias jurídicas. Mas, o mundo jurídico possui formalidades que dificultam a compreensão dos seus temas pelo cidadão que não tem formação no direito. Muito se fala; pouco se explica. Por isso surgiu o "Será o Veredito!?". Um canal que traz informações sobre o direito com uma linguagem simples, clara e objetiva.”



O primeiro vídeo que vi desse canal foi uma resposta ao Bugalho. Uma resposta baseada em livros, mostrando a fonte de seu conhecimento e minando, com ótimos argumentos, a posição de seu opositor. Todos os vídeos que assisti foram assim, com a fonte de leitura em mãos. Ele já se disse de centro-direita, o que o faz ser um aliado natural da liberdade e da proprie…