Pular para o conteúdo principal

Vencedores do Brazil Manga Awards 2014


 Durante o evento Henshin+, que ocorreu na Livraria Saraiva (SP), em 29 de março, foi divulgada a lista de vencedores do primeiro Brazil Manga Awards, o concurso nacional de quadrinhos, em estilo mangá, promovido pela editora JBC. A editora, em release, assim afirma: “Em uma atitude inovadora, a JBC decidiu dar um incentivo ao mercado nacional de quadrinhos, dando uma chance para novos talentos mostrarem seus trabalhos e, no caso dos vencedores, até serem publicados”.


Foram 185 inscrições válidas. Destas inscrições, os 5 primeiros conseguiram a edição de seu trabalho, em antologia, pela editora JBC. Esta antologia será lançada até o final de 2014. Os candidatos que conseguiram ficar de 6º a 12º lugar receberão uma menção honrosa no site do concurso. Ainda sem uma confirmação, ao que tudo indica, todos os aprovados terão seus trabalhos divulgados em formato online no site acima.


Este concurso possui um grande diferencial, “uma parceria firmada entre a JBC e o Consulado Japonês, permitindo que todos que se inscrevessem no BMA pudessem optar por também terem seus trabalhos enviados para o International Manga Award, prêmio realizado anualmente pelo governo japonês”. Com isso, 113 candidatos optaram pela pré-inscrição também na competição promovida pelo governo japonês.


Com as informações obtidas, pode-se traçar o perfil do participante, com dados geográficos, sociais e, também, de estilo dos participantes. Nota-se uma predominância de estilo e de região. Assim relata o release:

 “Apesar dos competidores serem majoritariamente da região sudeste, com pouco mais de 60% do total, os inscritos das regiões sul, centro-oeste e nordeste, atingiram certa paridade, se alinhando na faixa dos 10%, com 15,1% para nordeste, 12,41% para o sul e 8,1% no centro-oeste. A região norte aparece um tanto abaixo das demais, com apenas 2,2%. Um dado interessante é que a maior parte dos participantes é do sexo masculino e tem uma idade média de 25 anos. Apesar do tema livre, grande parte das histórias recebidas foi voltada para temas de ação e aventura. Ao mesmo tempo, isso não impediu a chegada de muitas histórias de comédia, romance e alguns trabalhos de drama”.


Isso me alegra, pois, quem sabe, veremos estes nomes brilhando internacionalmente, assim como o nipo-brasileiro Yu Kamiya (No Game, no Life). Então, sem mais delongas, aqui estão os vencedores do Primeiro Brazil Manga Awards. Imagens cedidas pela Editora JBC para divulgação na imprensa.


Starmind - de Daniel Guimarães Assunção Bretas Ferreira e Ricardo Yoshio Okama Tokumoto;



Entre monstros e deuses – de Pedro Leonelli e Dharílya Sales Rodrigues;




Fábula - de Ivys Danillo Jayme Portela e Breno Fonseca;




Quack - de Carlos Antunes Siqueira Júnior;




Crishno: O Escolhido - de Francis Angelo Sbalqueiro Ortolan e Lielson Zeni.



_____________________________________________

Sobre a JBC:


A Editora JBC é especializada na difusão da cultura japonesa no Brasil e é uma das maiores editoras de mangá no país. Entre os mais de 60 títulos que publicamos desde o ano 2000 estão grandes sucessos como Samurai X, Sakura Card Captors, Yuyu Hakusho, Ranma 1/2 e Death Note.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diego Rox e o Jardim das Borboletas

Diego Rox e o Jardim das Borboletas
Como sabem, sou inscrito do canal do Nando Moura, ou seja, sou um dos “bots” do canal. Sobre este assunto, está até engraçado. Vou escrever sobre isto antes de entrar no assunto. Os adversários que temem a verdade nos ofendem com termos que não condizem com nosso real comportamento. Ficou engraçado, porque, se juntarmos todas as ofensas em uma frase, eu acabo virando um “robô, com recurso de bot, nazista e fascista, que não gosta de odores fortes”, por isso, está engraçado ver esta situação. Fui reduzido a um robô Windows 10, que não gosta de pum.
Ao assunto. Através do vídeo do Nando, sobre o uso de bots, eu acabei conhecendo o canal do Diego Rox. Veja um vídeo abaixo. Ele parece ter uma agenda parecida com a do Nando Moura, isto é, ele é cristão, pois acredita em Deus e em Cristo, prega ação contra a corrupção, homenageia os verdadeiros heróis anônimos, é caridoso e defende a liberdade. Uma agenda que também me aproxima dele, por isso, hoje, esto…

Cavaleira ou Amazona? Veja a resposta!

Amazona ou Cavaleira?
    Em meu tempo de colégio, nas décadas de 80 e 90, nos foi ensinado que o feminino de cavaleiro seria amazona. Em uma prova, um colega marcou o feminino de cavaleiro sendo cavaleira e foi repreendido. Desta forma, fixei amazona como o feminino correto para o termo em questão, ou seja, mulher que anda a cavalo. Ao assistir Walkure Romanze, eu me deparei com a palavra cavaleira e me questionei. Inclusive, alertei-os para a forma que eu julgava correta, mas sem retorno positivo. Deste modo, fui pesquisar para ver se a expressão estaria correta.


    Nestas pesquisas, encontrei um professor que prontamente me respondeu a esta questão. O caso estava solucionado com uma bela lição que, agora, repasso a vocês. Com a palavra o professor Ari Riboldi.
    No meu tempo de estudante, no ensino primário e no ginásio, também se aprendia assim: cavaleiro (masc.), amazona (fem); cavalheiro (masc.), dama (fem.). No entanto, os dicionários registram o termo 'cavaleira' …

Será o Veredito?!

Canal Será o Veredito?!
Foi a primeira recomendação do Youtube que gostei de ter recebido. Sobre o canal: “O Direito tá na mídia! O Direito tá na moda! Um juiz de direito se torna celebridade nacional. Tribunais transmitem suas sessões ao vivo pela televisão. Os meios de comunicação não se cansam de veicular notícias jurídicas. Mas, o mundo jurídico possui formalidades que dificultam a compreensão dos seus temas pelo cidadão que não tem formação no direito. Muito se fala; pouco se explica. Por isso surgiu o "Será o Veredito!?". Um canal que traz informações sobre o direito com uma linguagem simples, clara e objetiva.”



O primeiro vídeo que vi desse canal foi uma resposta ao Bugalho. Uma resposta baseada em livros, mostrando a fonte de seu conhecimento e minando, com ótimos argumentos, a posição de seu opositor. Todos os vídeos que assisti foram assim, com a fonte de leitura em mãos. Ele já se disse de centro-direita, o que o faz ser um aliado natural da liberdade e da proprie…