Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro 8, 2013

O Povo e a Constituição

A multidão e a Constituição de 1988
“Eu não estou aqui subordinado à multidão, estou subordinado à Constituição.” (Ministro Barroso em 12/09/2013 – Sessão Plenária de quinta-feira).
     Confesso que esta foi uma frase que me instigou profundamente, pois mexeu com duas palavras que sempre andaram juntas: povo e constituição. E é algo que possui raízes definidas e diversas terminologias. Vamos entender melhor este pensamento?


     Vamos começar pelo mais simples, que é a interpretação gramatical do verbete “multidão”. A “multidão”, segundo dicionário online deportuguês, é “Ajuntamento de pessoas ou de coisas. Montão, grande número. O povo, o populacho”.  Podemos entender que uma multidão é uma parcela grande de pessoas reunidas, que representam o povo, ou parte de um povo. Isso é importante, para os parágrafos seguintes, pois é do povo que emana o poder conforme será demonstrado. Já o povo é um grupo de pessoas que compartilha a mesma língua, território e costumes (orais e escritos).

Saint Seiya Ômega- Análise do Box

Cavaleiros do Zodíaco Ômega Análise do primeiro box
Esta análise possui spoilers, não leia se ainda não viu! Clique nas imagens para ampliar e ver detalhes!


    Como analisar uma série, que já passou de 52 capítulos, somente com uma análise de seus doze primeiros capítulos? Como analisar uma série com mudança no enredo tão gritante? Simplesmente, sendo sincero comigo mesmo.  Acredito que, somente consultando o lado emocional, para analisar esta série de forma sincera. Então, eu me perguntei ao assistir: gostei? Não! Não deu para gostar de tudo. Mas a série ainda se desenvolve, então, pode ser que a opinião aqui mude.
Análise da caixa em si
    Começo pela caixa! O layout do box, que protege os três volumes, está realmente bem feito em cor, detalhe e desenho, entretanto, as capas de cada volume deixam a desejar. Parece que tiraram o desenho da capa, de cada volume, do escaneamento de um pôster. Além da qualidade estar baixa, o desenho escolhido, para a capa, tem um traço de contorno mui…

O escritor-editor

O texto que se segue é um complemento ao texto que lancei para o site e que, posteriormente, lancei em livro pela editora Perse. É mais um aprofundamento da minha experiência como escritor e a nova tecnologia. Você deve perguntar: porque quero lançar este livro por uma editora? É para pegar uma capa legal? Conseguir um ISBN e uma Ficha Catalográfica? Pela distribuição e divulgação? Sabia que você pode fazer tudo isso sem necessitar de uma editora? Sai mais barato se você possuir o conhecimento e puder realizar o trabalho de forma independente. Eu mostro as ferramentas, mas cabe a cada um decidir se está apto a realizar este trabalho de forma profissional e com qualidade. Não será fácil. É mais fácil pegar uma editora independente e começar a pagar pelos serviços deles, mas, se você é curioso e investigativo, leia estas palavras. Vamos começar:



1- ISBN e Ficha Catalográfica.
    É sempre bom começar com a história do que se pede. O ISBN, segundo a Biblioteca Nacional, foi “criado e…