Pular para o conteúdo principal

Ciclo da Cultura Japonesa 2013

Ciclo da Cultura Japonesa 2013



    Iniciou-se, no Casa Park, na data de 26 de setembro de 2013, a 3ª Semana da Cultura Japonesa. O evento, que irá até o dia 02 de outubro de 2013, possui diversas atividades relacionadas com a Terra do Sol Nascente. Fiquem atentos para as datas em negrito, pois algumas atividades já se encerraram.


    Eu informo aqui, meio que no arrasto do tempo que se fecha, algumas atividades que ainda dá para alcançar e relato o que já aconteceu. O faço, pois o Ciclo da Cultura Japonesa não termina com esta 3ª Semana de Cultura Japonesa, mas inicia-se com ela. Após esta semana, até o fim do ano (dezembro), teremos inúmeras atividades e as colocarei aqui, em tempo hábil, para que todos possam conhecer e participar.


O que já aconteceu:


    No dia 28 de setembro, ocorreu um workshop de Ikebana. Cada participante criou um arranjo floral, sob a orientação de professores da Ikebana Sogetsu. Além do workshop de Ikebana, o dia 28 de setembro nos trouxe uma demonstração de Arco Japonês- “O Caminho do Arco, com a prática de Kyudo (arco japonês) e apresentação das formas de disparo com a Associação de Kyudo do Distrito Federal.  A Associação de Kyudo assim se originou: “Em janeiro de 2010, realizou-se em Brasília, de forma pioneira no país, o I Workshop de Kyudo do Distrito Federal, formando-se então o primeiro grupo de treinamento regular fora do Rio de janeiro, a Associação de Kyudo do Distrito Federal – KYUDO KAI DF (KKDF)”. Clique aquipara conhecer a Associação. Ambas as atividades foram realizadas no Hall do Casa Park. O vídeo abaixo é meramente ilustrativo da atividade, não sendo o mesmo da atividade do Casa Park.






O que ainda dá para pegar:


     Dia 29 de setembro, na Praça Central do Casa Park, acontece a Exposição de Ikebana- “A Leveza das Flores” que mostrará 40 composições florais. Ikebana, é assim relatada no site do Consulado Japonês: “Ao ser iniciada, há 13 séculos atrás, Ikebana destinava-se a simbolizar certos conceitos filosóficos do Budismo. Todavia, com o passar do tempo, na niponização completa do arranjo floral e na sua adaptação ao gênio peculiar do povo japonês, muito da conotação religiosa desapareceu, enfatizando-se o ensino do naturalismo”.





    De 26 de setembro, até 02 de outubro, também na Praça Central do Casa Park, temos a Exposição de Cerâmica Japonesa com diversos tipos de vasos e utilidades feitos com a tradicional tecnologia de cerâmica do Japão, chamada Yakishime. Lembrando que a cerâmica, o Ikebana e a Cerimônia do Chá estão intimamente ligados.




 
    No dia 29 de setembro, teremos, às 14h, uma Demonstração de Modelagem em Argila, com a Cerâmica Honjo. Haverá a demonstração de como modelar argila e os interessados poderão praticar o uso do torno.


    No dia de hoje, 29 de setembro, teremos a apresentação de Kenjutsu- arte tradicional da espada japonesa, com o Instituto Niten, que apresentará, das 17h às 17h30, técnicas de Kata (formas tradicionais), de Kenjutsu (simulação de combate) e laijutsu (arte de saque de espada). O evento ocorrerá na Praça Central do Casa Park. O site do Instituto descreve assim suas origens: “O Instituto Niten iniciou os treinos em Brasília em 2003 e hoje conta com três Unidades no Distrito Federal. Nos treinamentos são passadas as tradições guerreiras da espada samurai, o Kenjutsu, o Jojutsu e o Iaijutsu, a Cultura, a Filosofia do Bushido e o Método KIR, a partir dos ensinamentos do Sensei Jorge Kishikawa”. Clique aqui para conhecer mais. Abaixo, vídeo com o mestre Jorge Kishikawa, retirado do canal do Instituto no Youtube.





  
    Também, no dia 29 de setembro, às 18h, teremos a Demonstração de Taikô- Shintou Daiko. O Shintou Daiko tem por objetivo manter viva a tradição da cultura japonesa no Distrito Federal, sendo que Shintou representa a união entre o coração e a mente. 




    No dia 02 de outubro, o dia do encerramento desta semana, teremos a Demonstração de Culinária Tradicional Japonesa, tendo como base o Hanami Bento (combinado comumente usado para apreciar o florescer das cerejeiras) e será apresentado o Tirashi Zushi. O prato será ensinado pelo próprio chef- Seiichi Tsuchiya- que trabalha com o atual embaixador, além de participação, também, de Ryozo Komiya, do restaurante New Koto e que também já foi chef do embaixador do Japão.  Este evento contará, ainda com a decoração de David Yamamoto da casa Bonsai. A demonstração de Culinária será realizada na Praça Central do Casa Park. Vagas Limitadas. Para participar era preciso enviar e-mail para cultural.japao@bs.mofa.go.jp, com nome e telefone. A participação seria confirmada após envio de mensagem resposta pela Embaixada do Japão. Talvez ainda dê tempo, corre lá!

Tirashi do Restaurante Hiro



    Sobre Bonsai: “O bonsai é uma árvore, arbusto ou trepadeira lenhosa que cultivada em vasos através de técnicas específicas e tamanho bem reduzido, expressa totalmente a beleza e o volume da planta em seu porte original inclusive com floração e frutos. A diferença entre o bonsai e as demais plantas de vaso é que, enquanto essas são em geral espécies cujas flores ou folhas nos dão o motivo de apreciação da planta, no bonsai o que conta é a miniaturização. Em outras palavras, a beleza, por exemplo, de toda uma árvore reduzida a uns poucos centímetros, em perfeita harmonia com seu recipiente”. (Retiradodo site Arte do Bonsai)





Para saber mais, clique na imagem abaixo que ela abrirá.





    E isso é apenas o começo de muitas atividades que serão implementadas, aqui no DF, para as festividades do Ciclo da Cultura Japonesa 2013. Mais para frente, teremos o Festival da Canção Japonesa, em 27 de outubro, o VI Fórum de Estudos Japonesas, em novembro, além de muitas outras novidades. A cada evento farei uma divulgação, ou matéria relacionada, aqui para o Outros Papos.

    

Comentários

  1. Patrick , parabéns pela divulgação da Cultura Japonesa em Brasilia.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Olá! Comentários com ofensas não serão permitidos. Todos os comentários serão moderados.

Postagens mais visitadas deste blog

Diego Rox e o Jardim das Borboletas

Diego Rox e o Jardim das Borboletas
Como sabem, sou inscrito do canal do Nando Moura, ou seja, sou um dos “bots” do canal. Sobre este assunto, está até engraçado. Vou escrever sobre isto antes de entrar no assunto. Os adversários que temem a verdade nos ofendem com termos que não condizem com nosso real comportamento. Ficou engraçado, porque, se juntarmos todas as ofensas em uma frase, eu acabo virando um “robô, com recurso de bot, nazista e fascista, que não gosta de odores fortes”, por isso, está engraçado ver esta situação. Fui reduzido a um robô Windows 10, que não gosta de pum.
Ao assunto. Através do vídeo do Nando, sobre o uso de bots, eu acabei conhecendo o canal do Diego Rox. Veja um vídeo abaixo. Ele parece ter uma agenda parecida com a do Nando Moura, isto é, ele é cristão, pois acredita em Deus e em Cristo, prega ação contra a corrupção, homenageia os verdadeiros heróis anônimos, é caridoso e defende a liberdade. Uma agenda que também me aproxima dele, por isso, hoje, esto…

Cavaleira ou Amazona? Veja a resposta!

Amazona ou Cavaleira?
    Em meu tempo de colégio, nas décadas de 80 e 90, nos foi ensinado que o feminino de cavaleiro seria amazona. Em uma prova, um colega marcou o feminino de cavaleiro sendo cavaleira e foi repreendido. Desta forma, fixei amazona como o feminino correto para o termo em questão, ou seja, mulher que anda a cavalo. Ao assistir Walkure Romanze, eu me deparei com a palavra cavaleira e me questionei. Inclusive, alertei-os para a forma que eu julgava correta, mas sem retorno positivo. Deste modo, fui pesquisar para ver se a expressão estaria correta.


    Nestas pesquisas, encontrei um professor que prontamente me respondeu a esta questão. O caso estava solucionado com uma bela lição que, agora, repasso a vocês. Com a palavra o professor Ari Riboldi.
    No meu tempo de estudante, no ensino primário e no ginásio, também se aprendia assim: cavaleiro (masc.), amazona (fem); cavalheiro (masc.), dama (fem.). No entanto, os dicionários registram o termo 'cavaleira' …

Será o Veredito?!

Canal Será o Veredito?!
Foi a primeira recomendação do Youtube que gostei de ter recebido. Sobre o canal: “O Direito tá na mídia! O Direito tá na moda! Um juiz de direito se torna celebridade nacional. Tribunais transmitem suas sessões ao vivo pela televisão. Os meios de comunicação não se cansam de veicular notícias jurídicas. Mas, o mundo jurídico possui formalidades que dificultam a compreensão dos seus temas pelo cidadão que não tem formação no direito. Muito se fala; pouco se explica. Por isso surgiu o "Será o Veredito!?". Um canal que traz informações sobre o direito com uma linguagem simples, clara e objetiva.”



O primeiro vídeo que vi desse canal foi uma resposta ao Bugalho. Uma resposta baseada em livros, mostrando a fonte de seu conhecimento e minando, com ótimos argumentos, a posição de seu opositor. Todos os vídeos que assisti foram assim, com a fonte de leitura em mãos. Ele já se disse de centro-direita, o que o faz ser um aliado natural da liberdade e da proprie…