Pular para o conteúdo principal

Vamos cantar em japonês!


Vamos Cantar em Japonês

    Como sabem, o site também oferece espaço para divulgação de eventos via apresentação de um release. Existe um programa da NHK World Radio Japão chamado “Vamos Cantar em Japonês”, pois no dia 1º de abril, a NHK estará realizando uma gravação aberta ao público na cidade de São Paulo, com entrada franca, mas limitada. Segue informações do release:

“A apresentadora Sonia Nakagawa e a professora de canto Emi Ogawa estarão no local para, juntamente com o público, conduzir o programa.

Data: 1º de abril de 2012 (domingo)
Local: Pequeno Auditório da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social (Bunkyo)
Rua São Joaquim, 381 – Liberdade – São Paulo – SP
Horário: a partir das 14 horas
Apresentadora: Sonia Nakagawa
Professora de canto: Emi Ogawa
VAGAS LIMITADAS!”

    Pesquisando um pouco, descobri que o programa terá um tema chamado “A canção que dedico ao Japão”, que será um concurso de karaokê com os seguintes classificados e suas apresentações:

Fabiano Andrade da Silva -- "ALONES" de Aqua Timez
Pedro Vasconcellos -- "Chigirie" de Hiroshi Itsuki
Aurora Kyoko Nakati -- "Tomorrow" de Mayo Okamoto
Rogério da Veiga Garcia -- "Ue o muite arukō" de Kyu Sakamoto
Renata Tiemi Kato -- "Okaeri" de Ayaka
Fábio Shinagava -- "Majingaa Z" de Ichiro Mizuki
Melissa Kuniyoshi -- "Seto no hanayome" de Rumiko Koyanagi
Flávio Vicente de Souza -- "Kitaguni no haru" de Masao Sen
Aline Majuri Wanderley -- "Nando demo" de Dreams Come True
Bruna Pais da Silva -- "Dragon Screamer" de DA PUMP

O programa terá dois blocos assim descritos.

1º bloco: "Vamos cantar em japonês em São Paulo"
Nosso ouvinte selecionado, Guilherme Barros Duarte, vai subir no palco e receber lições de canto da professora Emi Ogawa.
Música da aula: "I love you & I need you Fukushima" (Inawashirokos)

2º bloco:  Concurso de karaokê "A canção que dedico ao Japão". Os japoneses estão empenhados na reconstrução das regiões afetadas pelo desastre de 11 de março. Os 10 participantes selecionados vão enviar suas mensagens de apoio cantando músicas japonesas de sua preferência.

O programa será conduzido por:


Sônia Nakagawa e



Emi Ogawa


    Gostaram do evento? Acharam interessante? Querem participar? O site da NHK nos mostra como, basta prencher o formulário aqui(clique) com estas informações adicionais:

1. Nome
2. Cidade e estado onde você mora
3. Endereço de e-mail
4. Número de pessoas
5. Mensagem para a RÁDIO JAPÃO

Mais detalhes na página em português da NHK (clique)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diego Rox e o Jardim das Borboletas

Diego Rox e o Jardim das Borboletas
Como sabem, sou inscrito do canal do Nando Moura, ou seja, sou um dos “bots” do canal. Sobre este assunto, está até engraçado. Vou escrever sobre isto antes de entrar no assunto. Os adversários que temem a verdade nos ofendem com termos que não condizem com nosso real comportamento. Ficou engraçado, porque, se juntarmos todas as ofensas em uma frase, eu acabo virando um “robô, com recurso de bot, nazista e fascista, que não gosta de odores fortes”, por isso, está engraçado ver esta situação. Fui reduzido a um robô Windows 10, que não gosta de pum.
Ao assunto. Através do vídeo do Nando, sobre o uso de bots, eu acabei conhecendo o canal do Diego Rox. Veja um vídeo abaixo. Ele parece ter uma agenda parecida com a do Nando Moura, isto é, ele é cristão, pois acredita em Deus e em Cristo, prega ação contra a corrupção, homenageia os verdadeiros heróis anônimos, é caridoso e defende a liberdade. Uma agenda que também me aproxima dele, por isso, hoje, esto…

Cavaleira ou Amazona? Veja a resposta!

Amazona ou Cavaleira?
    Em meu tempo de colégio, nas décadas de 80 e 90, nos foi ensinado que o feminino de cavaleiro seria amazona. Em uma prova, um colega marcou o feminino de cavaleiro sendo cavaleira e foi repreendido. Desta forma, fixei amazona como o feminino correto para o termo em questão, ou seja, mulher que anda a cavalo. Ao assistir Walkure Romanze, eu me deparei com a palavra cavaleira e me questionei. Inclusive, alertei-os para a forma que eu julgava correta, mas sem retorno positivo. Deste modo, fui pesquisar para ver se a expressão estaria correta.


    Nestas pesquisas, encontrei um professor que prontamente me respondeu a esta questão. O caso estava solucionado com uma bela lição que, agora, repasso a vocês. Com a palavra o professor Ari Riboldi.
    No meu tempo de estudante, no ensino primário e no ginásio, também se aprendia assim: cavaleiro (masc.), amazona (fem); cavalheiro (masc.), dama (fem.). No entanto, os dicionários registram o termo 'cavaleira' …

Será o Veredito?!

Canal Será o Veredito?!
Foi a primeira recomendação do Youtube que gostei de ter recebido. Sobre o canal: “O Direito tá na mídia! O Direito tá na moda! Um juiz de direito se torna celebridade nacional. Tribunais transmitem suas sessões ao vivo pela televisão. Os meios de comunicação não se cansam de veicular notícias jurídicas. Mas, o mundo jurídico possui formalidades que dificultam a compreensão dos seus temas pelo cidadão que não tem formação no direito. Muito se fala; pouco se explica. Por isso surgiu o "Será o Veredito!?". Um canal que traz informações sobre o direito com uma linguagem simples, clara e objetiva.”



O primeiro vídeo que vi desse canal foi uma resposta ao Bugalho. Uma resposta baseada em livros, mostrando a fonte de seu conhecimento e minando, com ótimos argumentos, a posição de seu opositor. Todos os vídeos que assisti foram assim, com a fonte de leitura em mãos. Ele já se disse de centro-direita, o que o faz ser um aliado natural da liberdade e da proprie…