quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Brave 10- análise dos 4 primeiros capítulos

Brave 10



Análise dos 4 primeiros episódios






Entendendo o enredo e corrigindo algumas informações



     Antes de iniciar, vamos a uma pequena explicação de termos. Segundo o pessoal do Nipop, shounen “é o nome dado às séries de mangás/animes com temáticas voltadas ao público jovem masculino. Geralmente são histórias cheias de ação, com lutas, esportes e coisas do tipo”. Já Seinen, segundo a Wikipedia, “significa "homem jovem" no Japão, é a definição dada aos mangás e animês voltados para o público masculino entre os 20 a 40 anos”.  Uma diferença entre estes gêneros é que o Seinen utiliza-se de uma linguagem universitária em seus diálogos, enquanto o shounen usa uma linguagem mais simples. Segundo a Wikipedfia, outra diferença “está nos temas e no conteúdo maduro. Algumas histórias de Seinen possuem personagens em idade típica de Shonen, como personagens em idade escolar, mas os temas são mais maduros, geralmente contendo sexo e violência, que não são adequados em revistas infanto-juvenis”. Alguns sites creditam que Brave 10 seria um shounen, mas ele é um seinen.



A História:



    O seinen é baseado no mangá de Kairi Shimotsuki e conta a história da sacerdotisa Isanami que tem seu templo, em Izumo, destruído por causa de uma pérola que dizem ter o poder dos deuses (Kushimitama). O xogum Ieyasu Tokugawa deseja esta pérola para si. Ela foi instruída por um monge a procurar abrigo no castelo do senhor feudal Yukimura Sanada. Isanami acaba conhecendo o ninja sem mestre Saizou Kirigakure enquanto fugia para sobreviver. Sanada vê nisso a chance de juntar 10 bravos guerreiros para poder mudar a história.





O animê- o que é bom, regular e ruim.



    BOM: A animação tem um traço atraente, com cores fortes e cenários bem elaborados. A animação de movimentos é muito boa, dando às sequências de lutas o impacto visual que devem ter. As cenas de luta lembram muitos games de ninjas, com espetaculares golpes ao estilo Samurai Spirits. A escolha pelos trajes usados é interessante, pois mistura trajes de época com roupas mais modernas. Isso serviu até para um momento cômico, quando Kakei critica as roupas de Isanami, não considerando-as adequadas a uma sacerdotisa. Ela simplesmente o ignora. A dublagem de todos os personagens está bem feita, com exceção da voz do sádico Yuri.



    REGULAR: Já a música de abertura (Shōryō Hirai" (精霊飛来) de Daisuke Ono e Tetsuya Kakihara) quase chegou lá, não sendo uma escolha adequada. Se fosse um chute a gol, eu diria que o chute bateu na trave e no goleiro, mas não entrou! Foi quase bem sucedida.



     RUIM: Yuri que me dá nos nervos. A voz é distorcida. É irritante ouvir. Ele é uma mistura inadequada de Akabane (Get Backers) com o Shun (Cavaleiros). É um personagem que eu não sei para onde vai.  



Enredo



    É um seinen muito interessante. Ele mistura fatos que realmente aconteceram, isto é, fatos históricos, com a magia que um mangá deve ter. Algo que já aconteceu com Samurai X e Basilisk. Samurai X fez uma grande aula de história, nos contando elementos históricos do passado japonês e uma crítica social interessante. Espero algo semelhante para este animê.


    O enredo ainda nos leva a uma situação que não vemos muito hoje em dia: a donzela em perigo e o cavaleiro (mesmo que relutante) a salvá-la. Também conseguimos notar neste animê a luta entre os clãs de ninjas de Iga e Kouga (coisa que vimos bastante, e foi muito bem explicado, em Basilisk). Isanami parece ser inspirada na deusa Izanami e, como possui o poder dos deuses através da pedra Kushimitama, pode servir de peça interessante para o desenrolar da trama. Aliás, Isanami é uma personagem meio deslocada. Ela gruda no Saizou mais que velcro em tecido. Espero que expliquem melhor essa sensação que ela sente ao estar perto do ninja.




[caption id="attachment_501" align="aligncenter" width="300" caption="Cena de Brave 10- Isanami"]Isanami prestes a revelar um segredo de sua personalidade[/caption]


Por enquanto, Brave 10 é um seinen que vou continuar assistindo e ver aonde o enredo vai parar. Até agora, nota 7,5 para o animê.