sábado, 10 de dezembro de 2011

A verdade costuma se apresentar fracionada em pequenos espelhos que refletem o todo!

A VERDADE



Não se enganem, não existe apenas uma verdade.

O coração é bondoso,

E aprende o caminho com sinceridade,

Caminho que pode ser duro, por um aprendizado doloroso.

 

Verdade, basta a sua devoção,

Creia nela, respeitando o coração de cada um,

Não se desvie desta orientação,

A sua verdade vale, e isso não é incomum.

 

Muitos tentam converter a outros de seus caminhos diferentes,

Caminhos diferentes de sua ideologia,

E isso é um erro. Cabe, a cada um, saber a sua vertente,

Cabe, a cada um, a sua filosofia.

 

Não há o temor do mal, tendo o coração escolhido o bem,

Ninguém, então, poderá condenar! Eu disse ninguém!

Pois as verdades convergem todas para uma finalidade,

A finalidade do bem comum. Corações unidos em bondade e caridade!

 

O coração sabe decidir pelo bem. Sinal de bom agouro!

E esta decisão é uma verdade,

Não se desvie do que lhe falo com sinceridade,

A verdade de um coração é seu tesouro!

 

COTIDIANO

 

Após cada poema, eu uso o subtópico “Cotidiano” para explicar a origem do pensamento exposto em forma de poema. A minha avó, na sua determinação de fé, e em seu leito de morte, ensinou-me que cada coração possui uma verdade valiosa e que não deve ser oprimida.  Se esta verdade for boa, e gerar sentimentos e decisões nobres, deve ser preservada. Por isso, não deixe que ninguém repreenda a verdade boa de seu coração. Não existe UMA verdade absoluta, mas pequenas percepções e interpretações de sua verdade cotidiana. E essa verdade, gerada pela sua vivência, é tão valiosa quanto o mais caro diamante. Essa verdade deve ser respeitada.

 

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Quadrinho: Conheçam a moça da cantina!


Esse trocadilho me lembrou os trocadilhos da minha avó. Eu lembrei dos trocadilhos dela, hoje, no twitter. Trocadilhos como "Se ninguém gaba, Zeca gaba!" E ela tinha vários como esse! :) Então, esse quadrinho foi uma homenagem aos trocadilhos dela!

Strike Witches- Crítica

STRIKE WITCHES



 

No blog “Mais de Oito Mil” vi uma crítica em versos,

Gostei tanto da ideia que resolvi copiar,

É uma ótima forma de analisar assuntos diversos,

Então, resolvi também tentar.

 

Está parecendo um repente, e isso me agrada,

Versos usados para escrever uma crítica,

Uma melodia crítica rimada,

Uma análise definitivamente apodítica.

 

Decidi Strike Witches analisar,

Um dos animês que salvou o estúdio Gonzo da falência,

Vou ver no que isso vai dar,

Quando no tema realmente entrar, com prudência.

 

A qualidade da produção é boa e nisso insisto,

Igual a outras produções do estúdio, sim senhor!

Samurai 7, Romeu X Julieta ou Conde de Monte Cristo,

Mas sinto saudades de produções com um roteiro melhor.

 

Tenho que ser prudente, pois o Gonzo exagerou,

Calcinhas de todos os tipos ele mostrou,

Garotas mágicas voando com auxílio de armas,

Armas que aumentam o poder destas damas.

 

“Damas” nem sei se é o termo correto,

Pois todas parecem tão infantis,

Que fica difícil achar o certo,

Para que vocês não fiquem hostis.

 

Strike Witches é como Vandread- outro animê,

Raça alienígena tenta com humanos acabar,

Mais do mesmo, por isso não se anime,

Garanto que original você não vai o achar.

 

Desenho parece que foi criado para marmanjo tarado,

Desenho que poderia vender calcinhas para lojas de moda íntima,

Então, o recado aqui está dado,

Leia os versos acima.

 

Saudades do tempo em que o Gonzo produzia animês com roteiro,

Como Last Exile ou Kaleido Star,

Mas foi a necessidade do dinheiro,

Que forçou o Gonzo a Strike Witches criar.

 

Vou terminando por aqui, então leia,

Strike Witches pelo menos rende uma boa risada,

Se você desligar o cérebro, até dá uma boa descansada,

Nada mais que isso, creia!





segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Exposição em Ilha Solteira homenageia Nagado

PROFISSÃO: DESENHISTA

 

Exposição em Ilha Solteira, São Paulo, homenageia o trabalho de Alexandre Nagado (40). Nagado é um profissional completo, atuando em diversas áreas como quadrinhista, escritor, pesquisador, palestrante, redator e roteirista. O evento ocorrerá entre os dias 10 a 15 de dezembro de 2011, no Museu e Sala de Convenções “Nara Lúcia Nonato”- Ilha Solteira. A abertura da exposição se dará no dia 09 de dezembro, sexta-feira, às 20h00.

 

Sobre a Exposição:

 

A exposição se dará por painéis, “Os painéis da exposição terão comentários sobre bastidores, materiais utilizados e várias amostras de rascunhos feitos antes da finalização, sendo a maioria de trabalhos publicados sob encomenda. Será uma exposição didática, inédita na cidade.

 

Especializado no uso de quadrinhos para fins educativos e de comunicação interna, é autor do mini-gibi institucional Acontece na Cultura, projeto que usa os quadrinhos para divulgar a intensa agitação cultural de Ilha Solteira. A publicação terá lançamento oficial na inauguração da exposição, que é parte da Virada Cultural Paulista” (Site do Nagado).

 

Sobre o autor:

 

Nagado, “além de quadrinhista, também desenvolve trabalhos como redator. Escrevendo sobre cultura pop japonesa, integrou a equipe da famosa revista Herói, marco na imprensa especializada, tendo colaborado também com o portal Omelete e diversos outros veículos.

 

Seus conhecimentos o levaram a palestrar sobre quadrinhos, desenhos e seriados japoneses em eventos variados. Treinado em oratória, canto e teatro, realiza palestras para universitários, adolescentes e adultos, com apresentações tanto para grupos fechados como em grandes auditórios, sendo paletrante prestador de serviços para escritórios do Consulado Geral do Japão”(Pop Mídia).

 

Alguns Trabalhos Publicados:

 

‘Cultura Pop Japonesa – Histórias e curiosidades’ (independente, 2011) – organizador e coautor (e-book)

‘Almanaque da Cultura Pop Japonesa’ (Via Lettera, 2007) – autor

‘Cultura Pop Japonesa: Mangá e Animê’ (Hedra, 2004) – coautor

‘Dicionário Anime-DO’ (Ed. Escala, 2000) – coautor

 

[caption id="attachment_315" align="alignleft" width="300" caption="Detalhes do evento no convite"][/caption]