sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

O Top 10 virou Top 05!

As aberturas de animês abusam de muitos clichês, como aves voando, gente correndo, gente dançando, muito verde e árvores, cenas estáticas dos personagens, entre outras cenas comuns e, às vezes, misturam tudo isso. É o que eu identifico como ponto comum em todas as aberturas. As aberturas que fugiram dessa rotina comum, ou tornaram-na menos estressante aos olhos, ganharam destaque aqui e digo o porquê. Este, então, será meu TOP 05 com as melhores aberturas, na minha opinião, de animês. Só vale produções feitas para a televisão.

 

1- Death Note abertura 1- Abertura genial, pois usou as cenas estáticas para demonstrar, relacionando-as com pinturas clássicas, a motivação interna que impulsiona os personagens. Exemplo, a Pietá divinamente copiada para exibir a verdadeira motivação da Naomi em conseguir prender o Kira.

 







 

2- Usagi Drop- outra abertura original.  Como o animê trata do mundo infantil, nada melhor do que representar toda a ingenuidade de uma criança através de um desenho que represente o desenho feito por uma criança. Então, nada melhor do que usar coelhinhos hehehe!

 







 

3- Idolm@ster- a primeira abertura  usa do clichê do pessoal dançando, mas o faz dentro do enredo do animê, pois elas estão se preparando para um show que farão. Apesar de usar o clichê, este é justificado pelo propósito do animê que trata de "idols". E tudo muito ágil e com uma movimentação bem realizade.

 







 

4- Macross é um cult e esta abertura lembra aqueles filmes americanos ao estilo Top Gun.  Caças se transformando em robôs de ataque, rolando como soldados e destruindo inimigos. E, considerando-se como eram feitas as animações na época, esta abertura é muito movimentanda! É clássico!

 







 

5-  Conde de Monte Cristo (Gankutsuou) mostra cenas que remetem a lembranças, como se fosse feito com papel antigo. Sim, possui as aves voando, gente correndo e cenas que lembram a abertura de Neon Gêneses Evangelion, mas possui aspectos da época medieval, como a musa no gazebo (tal qual o meu poema anterior). Vale estar aqui no Top 05!